facebook
Voltar para a lista

Conheça o lado bom de alguns alimentos que ninguém gosta

12/09/2018

Alimentos que ninguém gosta

Hortaliças, legumes e frutas são essenciais para uma boa alimentação. De cores e sabores variados, incluí-los no dia a dia alimentar não é uma tarefa difícil. Mas não tem jeito, alguns ganharam fama negativa e acabam entrando na categoria de alimentos que ninguém gosta.

A rejeição por alguns vegetais pode ter justificativas genéticas, sociais ou até mesmo estéticas. A ciência explica que o paladar humano tem preferência por sabores doces e rejeita os amargos. Isso acontece porque durante o período evolutivo, a principal fonte de energia eram as frutas (doces) e o gosto amargo é típico de alimentos tóxicos. Essa característica acabou sendo introduzida em nossa genética para preservar a espécie.

Com o passar do tempo, esse aspecto evolutivo deixou de ser tão importante e entrou em cena a questão social. Culturalmente falando, as pessoas tendem a comer aquilo que lhes parece familiar. Dessa maneira, provar algo novo vai ficando cada vez mais difícil. Por isso, o ideal é incentivar bons hábitos alimentares desde a infância. Segundo estudos, o paladar infantil é mais sensível a uma experiência de gosto que o paladar de um adulto. Por isso, é comum que algumas verduras, legumes ou frutas odiadas na infância ganhem lugar na mesa mais adiante.


SAIBA MAIS

Agrotóxicos: perigos, riscos e percepções

Consumo de frutas e hortaliças está abaixo do recomendado no Brasil


Portanto, se você faz parte daqueles que torcem o nariz para os vegetais, não é preciso pânico. Todo dia é dia para dar a um alimento rejeitado uma segunda chance. O segredo para que isso é não se recusar a provar. Como tudo na vida, o paladar pode ser educado. Conheça agora cinco rejeitados da alimentação e saiba porque a má fama deles pode ser uma injustiça.

 

  • Alimentos que ninguém gosta: espinafre

Nem mesmo Popeye deu jeito! O espinafre continua sendo uma das hortaliças mais rejeitadas. Famoso por sua cor verde-escura e o gosto levemente amargo, o espinafre é um alimento com perfil nutricional muito interessante. Contém substâncias como Cálcio, Ferro, Fósforo e vitaminas A e B. Tem na versatilidade um de seus maiores destaques. Pode ser consumido cru, cozido, em sanduíches e até mesmo como acompanhamento de refeições.

 

  • Alimentos que ninguém gosta: jiló

Você conhece a expressão “sobrou igual a jiló na janta”? Esse ditado popular faz referência à aversão que muitos têm pelo jiló. Mesmo não sendo o favorito de muita gente, o jiló tem qualidades impressionantes. De acordo com a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO), 100 gramas do alimento apresentam apenas 27 Kcal. Além disso, é fonte de fibras, nutriente que ajuda na sensação de saciedade e no bom funcionamento intestinal O jiló também contém 213 miligramas de potássio (a cada 100 gramas), nutriente com importantes funções neurais, musculares e vasculares. E não para por aí! Em algumas regiões do Brasil há relatos do seu uso na medicina caseira, utilizando em infusões que combatem gripes, resfriados e febre.

 

  • Alimentos que ninguém gosta: chuchu

Com fama de sem graça, o chuchu nem sempre ganha a atenção que merece. Versátil, esse alimento é um grande aliado para quem consumir poucas calorias: cada 100 gramas de chuchu cotam com apenas 19 calorias. A hortaliça também contém fibras (1,0g a cada 100 gramas) que, aliadas a uma alimentação diversificada, melhoram o funcionamento do intestino.  Pode ser consumido frio, em uma salada refrescante ideal para o verão ou quente em refogados que podem contar ainda com outros vegetais e hortaliças. Receitas de sopas e cremes, quentes ou frios, também podem ganhar um cara novo com a inclusão do chuchu entre os ingredientes.

 

  • Alimentos que ninguém gosta: quiabo

Presente na alimentação e em pratos típicos de diversos brasileiros, o quiabo é consumido de diversas maneiras: cru, refogado, cozido, em saladas, com frango e como ingrediente de diversas receitas. Muitas pessoas torcem o nariz para o quiabo por causa de sua “baba” característica. Se isso também acontece com você, é bom mudar os conceitos. O quiabo é um alimento com diversos benefícios, além de ter um perfil nutricional bem interessante. O quiabo é uma boa fonte de vitamina K, um nutriente importantíssimo para a coagulação sanguínea.

A Ingestão Adequada (AI) do nutriente é de 90 microgramas para mulheres e 120 microgramas para homens.  Nesse contexto, o quiabo se destaca, pois apresenta 20 microgramas por porção (2 colheres de sopa ou 50 gramas). Além disso, nesta mesma porção, o quiabo possui 1,57 gramas de fibra alimentar de acordo com a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TBCA), nutriente fundamental para o bom funcionamento do sistema digestivo.

 

  • Alimentos que ninguém gosta: jaca

Viscosidade e aroma forte e marcante, assim é a jaca. Mesmo não sendo a fruta ais querida, ela tem grande importância cultural e características nutricionais relevantes. De acordo com a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO), a jaca apresenta minerais como o manganês, o magnésio e o potássio. Além disso, contém vitaminas C e do complexo B. Cada 100 gramas da fruta crua têm 88 kcal e 2,4 gramas de fibra alimentar. Em termos de micronutrientes a jaca apresenta 14,8mg de vitamina C e 234 mg de potássio. Entretanto, vale lembrar que a jaca é ingrediente de diversos preparos e, alguns deles são calóricos. É o caso, por exemplo, da sua versão caramelizada que apresenta alto teor de açúcar.

 

 

Fonte: Hortifruti, 12 de setembro de 2018

Referências:

  • Institute of Medicine. Food and Nutrition Board. Dietary reference intakes for vitamin A, vitamin K, arsenic boron, chromium, copper, iodine, iron, manganese, molybdenum, nickel, silicon, vanadium, and zinc. Washington: National Academy Press; 2001;
  • Tabela brasileira de composição de alimentos / NEPA – UNICAMP.- 4. ed. rev. e ampl.. — Campinas: NEPA- UNICAMP, 2011. 161 p.
  • Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TBCA). Universidade de São Paulo (USP). Food Research Center (FoRC). Versão 6.0. São Paulo, 2017. [Acesso em: agosto/2018 ]. Disponível em: http://www.fcf.usp.br/tbca/
Alimentos em conserva

Alimentos em conserva fazem mal a saúde?

Notícia

Alimentos em conserva são práticos, saborosos e mais duráveis, mas será que fazem bem a saúde? ...

24/01/2019

limão

Limão: um azedinho que não pode faltar

Notícia

Azedo e versátil, o limão está presente em diversas receitas, mas sua produção sofre várias ameaças no campo ...

14/11/2019

Recomendação diária de FLV

Recomendação diária de FLV – fique por dentro

Notícia

Você sabe a quantidade de frutas, legumes e verduras (FLV) que deve consumir todos os dias? Descubra aqui a recomendação diária de FLV ...

17/05/2019