facebook
Voltar para a lista

Bloody Mary: a lenda e o drink

10/04/2018

bloody mary-500x333

Um drink salgado, apimentado e que, no lugar da fruta, leva um fruto. Já sabe de qual coquetel estamos falando? É o clássico Bloody Mary. A bebida é tradicional, mas não é muito popular no Brasil. Na verdade, seu sucesso vem dos Estados Unidos.

A mistura de tomate, limão, pimenta e vodka gerou uma bebida exótica e cercada de lendas. Quem conhece a cultura inglesa com certeza pensou no reinado de Maria I, conhecida como Maria – a Sanguinária, ou Bloody Mary em inglês.

Não se sabe exatamente se o nome da bebida foi uma homenagem à monarca, mas conhecer um pouco de sua história, nos faz entender o porquê de sanguinária ser a alcunha de Maria I.

 

Uma Bloody Mary na monarquia inglesa

Filha do rei Henrique VIII, Maria I teve que lutar para ser a rainha da Inglaterra. Seu pai a retirou da linha de sucessão quando se divorciou da sua mãe para casar-se com Ana Bolena. Além da separação, Henrique VIII também fundou uma nova religião, a Igreja Anglicana, contrária à fé de Maria, que era uma católica fervorosa.

Com a morte de Henrique VIII, em 1557, seu único filho homem Edward VI foi considerado o futuro rei e seria coroado ao atingir a maioridade. Só que, aos 15 anos, ele ficou doente e, pouco antes de morrer, indicou uma prima para sucedê-lo e assim impedir a ascensão de suas irmãs, Mary e Elizabeth. Edward tinha medo que Mary levasse a Inglaterra de volta ao catolicismo.

Exilada, Mary reuniu um exército de seguidores devotos de sua mãe, invadiu Londres e destronou sua prima Jane. Seu principal objetivo como rainha era restabelecer o catolicismo na Inglaterra e reatar as relações do país com Roma.

Vivendo em uma época marcada por conspirações e violência, Mary lutou contra seus inimigos de maneira implacável: o exército passou a perseguir os protestantes e aqueles que não seguiam as ideias da rainha. Foram mais de 300 execuções em cinco anos. Não é surpresa que seu apelido tenha sido sanguinária.

 

Um Bloody Mary para Hemingway

Não se sabe se o nome do drink realmente é uma homenagem à rainha inglesa. Apesar de essa ser a suposição mais aceita, existem outras teorias. Uma delas indica que o nome da bebida foi dado em homenagem a uma atriz do cinema mudo, chamada Mary Pickford. Outra afirma que o nome veio de uma garçonete do bar chamado Bucket of Gold, a quem os clientes atribuíam o apelido de Bloody Mary

Tão impreciso quanto a história de seu nome, a origem do drink também suscita dúvidas e lendas. Uma das teorias é que ele foi criado nos anos 1920, pelo barman do “Harry’s New York Bar”, Fernand Petiot, em Paris. A invenção teria sido solicitada por americanos, que queriam levar de volta aos Estados Unidos um drinque com aparência e fragrância que mascarassem seu teor alcoólico, já que o país estava submetido à Lei Seca.

Outra, mais romântica, afirma que o bartender Bertin Azimont criou o coquetel para Ernest Hemingway. O escritor, ganhador do prêmio Nobel de literatura de 1954, teria pedido um drinque sem odor de álcool, para que sua esposa não percebesse quando ele estivesse bebendo.

 

Os ingredientes do Bloody Mary

A lenda do Bloody Mary está longe de ser resolvida, mas seus ingredientes são conhecidos no mundo todo. O drink é saboroso e, por ser salgado, surpreende os paladares acostumados a bebidas doces. Saiba mais sobre os ingredientes vegetais que compõem a bebida.

  • Tomate: o fruto tem baixo valor energético com apenas 15 Kcal a cada 100 gramas. Além disso, contém carboidratos, fibras alimentares, vitaminas A, C e licopeno, um antioxidante capaz de atrasar ou inibir a oxidação de substratos que leva ao envelhecimento das células.
  • Limão: Fruta cítrica de sabor marcante, é fonte de vitamina C.
  • Pimenta: Conhecida pelo seu sabor picante, pode ser usada como tempero e, até mesmo, cultivada em casa. Também é fonte de antioxidantes naturais.
  • Salsão: Usado como decoração no drink, o salsão é um vegetal aromático e refrescante.

A mistura desses ingredientes produz um drink com cerca de 190 calorias. O sal é usado como tempero do drink, mas não exagere, esse ingrediente tem relação com quadros hipertensivos. Ah, é sempre bom lembrar que se trata de uma bebida alcóolica, por isso a moderação é importante.

Bloody Mary

 

Fonte: Hortifruti, 10 de abril de 2018

Segurança dos alimentos: alimento brasileiro é seguro

Segurança dos Alimentos: Alimento brasileiro é seguro, afirma Anvisa

Notícia

O levantamento avaliou mais de 12 mil amostras de alimentos e concluiu que 99% delas são seguras para o consumo ...

16/10/2017

Pesquisas destacam a importância da horta escolar para a educação

Notícia

Por meio de atividades externas, é possível discutir temas como produção de alimentos e métodos para controle de pragas e plantas indesejadas ...

15/12/2017

Agrotóxicos

Agrotóxicos: saiba o que é mito e o que é verdade

Notícia

Você provavelmente ouviu histórias assustadoras sobre o uso excessivo de agrotóxicos na agricultura. Mas qual é o nível de preocupação que você, consumidor, deve destinar a esse assunto? ...

08/03/2019