facebook
Voltar para a lista

Brasil lança plano para ganhar destaque no mercado de frutas

02/03/2018

Com o objetivo de aumentar a produção, o consumo interno e as exportações de frutas, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) lançou no dia 27 de fevereiro, o Plano Nacional do Desenvolvimento da Fruticultura (PNDF).

O documento foi desenvolvido em parceria com entidades do setor privado e conta com objetivos tanto de curto como de médio e longo prazo. De acordo com o ministro responsável pelo MAPA, Blairo Maggi, o plano é extenso e abrange desde novas regras para o licenciamento de uso de produtos agroquímicos até a padronização internacional dos certificados fitossanitários.

O presidente da Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), Luiz Roberto Barcelos, acrescentou ainda que o objetivo é alcançar já neste ou no próximo ano o recorde de 2008, quando foi exportado o equivalente a US$ 1 bilhão em frutas.

Um dos fatores que contribuíram para que a fruticultura ganhasse destaque é o potencial de crescimento desse mercado. Apesar de ser o terceiro maior produtor de frutas, o Brasil figura no 23º lugar entre os países maiores exportadores desses produtos. As metas do PNDF visam mudar esse cenário. O plano estabelece que até 2028, o Brasil possa participar com R$ 60 bilhões no mercado global de alimentos, aumentar o consumo interno de frutas para 70 quilos per capita ao ano e atingir US$ 2 bilhões em exportações de frutas frescas e derivados.

De acordo com o Mapa, dois milhões de hectares de norte a sul do país são cultivados com espécies de frutas temperadas e tropicais, produzindo 44 milhões de toneladas ao longo de todo o ano e empregando 5 milhões de pessoas, 16% do total das vagas do agronegócio. “A cada hectare plantado são gerados pelo menos dois empregos”, finalizou Barcelos.

Comitê consultivo é instituído 

No lançamento foi assinada também uma portaria criando o Comitê Consultivo para formulação de projetos para o setor, que será coordenado pelo ministério e formado por quatro membros da iniciativa privada. Os projetos específicos do comitê, recomendando ações para adoção de providências por instituições governamentais e setor privado, serão definidos a partir de dez áreas temáticas: Governança da Cadeia; Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação; Sistemas de Produção; Defesa Vegetal; Gestão da Qualidade; Crédito e Sistemas de Mitigação de Riscos; Legislação; Infraestrutura e Logística; Processamento e Industrialização; e Marketing e Comercialização.

Fonte: Hortifruti, 02 de março de 2018

abóbora

Chegou a vez da abóbora, alimento que é rico em vitamina A

Notícia

Abóbora é bastante diversa em tamanhos, cores, nutrientes e sabores. Conheça a origem desse alimento. ...

18/09/2020

Pinhão

Delícias de época: Pinhão invade cardápio do inverno

Notícia

A chegada do inverno traz, além de baixas temperaturas, a abundância do pinhão. Que tal conhecer um pouco mais sobre esse alimento típico do Paraná? ...

11/07/2018

Maçã geneticamente modificada chega aos supermercados dos EUA

Notícia

Fruta geneticamente modificada (GM) para não escurecer depois de cortada começou a ser comercializada em novembro ...

14/11/2017