facebook
Voltar para a lista

Caules comestíveis: conheça 4 opções surpreendentes

29/01/2019

Caules comestíveis

Os caules comestíveis são uma excelente forma de variar a alimentação de forma saudável. Além das opções mais conhecidas e tradicionais, a exemplo do palmito e do aspargo, existem outros alimentos que possuem caules que podem ser ingeridos e que, geralmente, acabam na lata do lixo.

Mudar essa cultura de desperdício de alimentos é uma ótima forma de descobrir novos sabores, ganhar mais saúde e, de quebra, economizar bastante.


VEJA TAMBÉM

Que tal colocar frutas no café da manhã?

Qual a diferença entre alimentos convencionais e orgânicos?


O que são caules comestíveis?

Para começar a entender o que são caules comestíveis, é necessário saber que parte da planta pode ser chamada de caule. O caule nada mais é do que principal eixo de sustentação da planta. Existem diversos tipos de caule:

Aéreos

Forma mais conhecida do caule, os aéreos são aqueles que aparecem na superfície. Podem ser divididos em trepadeiras, rastejantes e eretos. Nos eretos encontramos o tronco (das árvores, por exemplo) e as hastes (como as da couve).

Subterrâneos

São aqueles que se desenvolvem abaixo do solo. São divididos em rizomas, tubérculos e bulbo.

Aquáticos

São aqueles que se desenvolvem dentro da água, como a vitória-régia e o aguapé.

Assim, os caules comestíveis mais famosos são os subterrâneos. Nessa categoria temos a cebola (bulbo), a batata-inglesa (tubérculo) e o gengibre (rizoma). Entretanto, não é só nessa categoria que podemos encontrar opções comestíveis. Alguns caules aéreos também podem ser ingeridos. É o caso da haste da couve e o salsão.

Mas não é raiz?

Algumas pessoas podem ter estranhado a batata ser classificada como caule comestível. Ela não seria um caso de raiz comestível?

Não. Apesar das categorias serem parecidas, elas não são a mesma coisa. Em caso de raízes comestíveis, a parte que acumula nutrientes é a própria raiz. Já as espécies que acumulam energia em caules modificados são caules comestíveis. São exemplos de raízes: a cenoura, a mandioca e a batata-doce.


VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR POR

5 fontes de proteína vegetal

Milho: por que devo colocá-lo na dieta?


Benefícios dos caules comestíveis

Assim como todo vegetal, os caules comestíveis são alimentos que possuem uma boa concentração de nutrientes. São vegetais que possuem baixa quantidade de calorias e grande oferta de micronutrientes, como vitaminas e minerais. Essas características os tornam ideais para uma alimentação equilibrada.

Entretanto, não é possível reuni-los apenas por essa categoria. Isso porque cada alimento possui uma composição única e diferente. Dessa forma, para conhecer os benéficos desses alimentos é necessário estudar cada um deles.

Uma boa maneira de fazer isso é acessando nosso blog. Nele você vai encontrar informações sobre uma série de frutas e hortaliças. Basta acessar a caixa de busca e procurar pelo vegetal que você deseja.

 

Quatro opções surpreendentes de caules comestíveis

Buscando ir além do comum, vamos apresentar cinco caules comestíveis que as pessoas costumam descartar na hora de cozinhar. Saber o que podemos comer é o primeiro passo para traçarmos uma nova relação com a comida e garantirmos que o desperdício diminua consideravelmente.

1.     Caule de brócolis

Caules comestíveisTão nutritivo quanto as folhas, o caule do brócolis possui apenas 28 calorias. De acordo com a Tabela de Composição Química dos Alimentos da Universidade Federal de São Paulo (Tabnut), um talo do alimento (114 gramas) apresenta 3,4 gramas de proteína , 55 mg de cálcio, 29 mg de magnésio, 371 mg de potássio e 456 UI (unidades internacionais) de vitamina A.  Possui também vitaminas C e do complexo B, além de  compostos bioativos.

2.     Palmito

PalmitoMuitas pessoas não sabem, mas o palmito também é um caule comestível. Perfeito para compor as mais variadas preparações, o palmito é um alimento leve e versátil, ideal para incrementar pratos diversos. É um alimento de baixa caloria e que se destaca por apresentar em sua composição proteína, fibra, cálcio e potássio. Além disso, contém outras vitaminas e minerais.

3.     Aspargo

O aspargo é um caule comestível que possui um perfil nutricional muito interessante, ou seja, vale a pena colocá-lo na dieta. Com baixo valor calórico – apenas 20 calorias (100 gramas) – o vegetal apresenta em sua composição: proteína vegetal, fibra, potássio, vitaminas A, do complexo B e C. Ademais, também contém vitamina D e compostos bioativos.

4.     Talo da couve

O talo da couve é um dos caules que acabam indo para o lixo. Entretanto, isso é uma grande perda para quem busca alimentos nutritivos. De acordo com pesquisas desenvolvidas pela Universidade Estadual Paulista, 100 gramas do talo do vegetal possuem menos de 7 calorias, 1,08 gramas de proteína vegetal, 2,8 gramas de fibra alimentar, além de contar com vitamina C, ferro e cálcio em sua composição.

Surpreendeu-se com algum dos alimentos considerados caules comestíveis? Quais deles fazem parte da sua do seu dia a dia alimentar? Conte para gente em nosso Facebook.

 

Fonte: Hortifruti, 29 de janeiro de 2019

Referências:

  • CEREDA, Marney Pascoli. Agricultura: Tuberosas Amiláceas Latino-americanas. Fundação Cargill, 2002

Frutas e Hortaliças são fundamentais para atletas amadores ou profissionais

Notícia

Alimentação pode ser uma grande aliada de quem vê no esporte uma atividade profissional ou um hobby ...

30/10/2017

Vitaminas

Tipos de vitaminas – saiba quais são e onde encontrá-las

Notícia

Micronutrientes fundamentais, as vitaminas são fundamentais para o bom funcionamento do corpo humano ...

12/02/2019

banana

O que é que a banana tem?

Notícia

Preferência nacional, 99% da produção da fruta no Brasil é direcionada ao mercado interno ...

24/10/2017