facebook
Voltar para a lista

Comidas típicas de festa junina: conheça e se delicie!

11/06/2018

Comidas típicas de festa junina

As comidas típicas de festa junina fazem muito sucesso. Com a chegada do mês de junho, os pratos festivos são requisito obrigatório nas cozinhas de todo o país. Também, pudera! São diversas delícias doces e salgadas feitas com ingredientes fáceis e com modo de fazer simples.

Além da praticidade, as comidas típicas de festa junina contam com mais um grande diferencial: sua variedade. São diversos preparos e é possível encontrar até mesmo receitas de bebidas para curtir uma boa quadrilha.

Nos parágrafos abaixo, você vai conhecer:

  • A história da festa junina
  • 6 principais comidas típicas
  • 3 ingredientes indispensáveis para os preparos
  • Cuidados ao consumir umas das estrelas da festa: o amendoim

 

A origem da festa junina

Primeiramente, é importante saber que a celebração surgiu para homenagear três santos católicos: Santo Antônio (dia 13), São João (dia 24) e São Pedro (dia 29). Contudo, a origem dos festejos é anterior ao catolicismo.

Na Europa junho marca o início da estação mais quente do ano e, por isso, povos do Hemisfério Norte comemoravam a chegada do solstício de verão (dia que tem a noite mais curta do ano, já que o sol aparece por mais tempo). Ótima época para pedir fartura para a colheita que se aproximava. A Igreja Católica, percebendo que não poderia impedir essa celebração, deu novo significado ao evento. Dessa forma, as comemorações passaram a homenagear os santos católicos e ganharam o nome de joaninas.

A festa típica chegou ao País junto com os portugueses e sofreu influência das culturas indígena e africana. Com isso ganhou novos contornos e elementos tipicamente brasileiros passaram a fazer parte do evento, transformando-o em um símbolo da identidade nacional. Foi assim que a festa junina passou a valorizar a cultura caipira, para refletir a organização da sociedade brasileira até meados do século 20. Nessa época, 70% da população vivia no campo.

Outra diferença em relação às festas europeias está no clima. O Brasil, por ficar no Hemisfério Sul, tem no mês de junho o início do inverno. Por isso, em terras tropicais, a decoração conta com fogueira e as comidas típicas de festa junina são quentes e substanciosas. A culinária é um capítulo à parte. É impossível não ficar com água na boca.

Para deixar sua festa ainda mais gostosa, conheça 6 comidas típicas de festa junina e seu principais ingredientes .

 

8 comidas típicas de festa junina

A versatilidade realmente impressiona.  Tanto que pra fazer a seleção de 6 opções não foi nada fácil.  Para facilitar, dividimos os pratos em: bebidas, pratos salgados e doces.

Confira!

Bebidas

Quentão

Para ajudar a espantar o tempo frio nada melhor do que um bom quentão. Uma mistura deliciosa de cachaça, gengibre e canela que espanta o frio rapidinho!

Vale lembrar que o quentão é uma bebida alcoólica e, por isso, não pode ser servida para menores de 18 anos.

Confira uma receita aqui!

 

Suco de milho

Para quem prefere uma bebida sem álcool, uma boa aposta é o suco de milho.  Cremosa e super saborosa, a bebida é excelente para acompanhar as comidas típicas de festa junina.

Existem diversas versões e nada impede que você dê o seu toque pessoal. Aqui você encontra a versão tradicional do suco.

 

Pratos Salgados

Milho cozido

A espiga de milho cozida não falta nos arraias de nenhum lugar. De preparo simples, ele é muito apreciado. Entretanto, para ter a espiga perfeita é necessário conhecer alguns segredos:

  • Escolha certo: o milho ideal para ser cozido tem grãos uniformes, macios e mais clarinhos.
  • A casca do milho deve estar fresca e verde. Evite aquelas com aparência de palha seca
  • Na hora de cozinhar, não cubra completamente as espigas. Colocar água para cobrir metade do milho já é suficiente.
  • Por fim, use a panela de pressão.
  • Pulo do gato: coloque uma colher de açúcar na água do cozimento. Seu milho vai ficar ainda mais saboroso.

 

Cuscuz

Também feito a base de milho, o cuscuz fica delicioso acompanhado de queijo coalho. Possui outras variações como o cuscuz nordestino e o marroquino, por exemplo. Você encontra receitas de todas as variações aqui.

 

Sobremesas

Pé de moleque

O pé de moleque é uma das comidas típicas de festa junina que ganhou o mundo de tal forma que hoje é possível encontrar essa iguaria o ano todo. Feito de amendoim, o doce conta ainda com rapadura ou leite condensando.

De lamber os dedos! Confira a receita.

 

Curau

Outro doce muito procurado nas quermesses é o curau. Assim como o cuscuz, o doce é feito de milho. Cremoso, sempre deixa gostinho de quero mais. A grande vantagem desse doce é que ele pode ser feito com qualquer tipo de milho, inclusive o enlatado. Aprenda a fazer aqui.

 

3 ingrediente que não podem faltar nas comidas típicas de festa junina

Agora que você conheceu as principais comidas típicas de festa junina, que tal saber mais do seus ingredientes?

Milho

milho - super ingrediente das comidas típicas de festa juninaSe existe um ingrediente que pode ser considerado o rei da festa junina, esse, com certeza, é o milho. Com a safra de inverno do grão começando em junho, ele é ingrediente principal de diversos pratos típicos dos festejos.

Milho cozido, curau, pamonha, canjica, cuscuz, pipoca e muito mais. As possibilidades são infinitas e não é pra menos, o milho é um excelente alimento. O grão apresenta em sua composição vitamina B1 e minerais como manganésio, fósforo e potássio. Além disso, uma espiga de milho (cerca de 100 gramas) é também considerada uma fonte de fibras, com 2,5 gramas do nutriente.

Deixando os benefícios alimentares de lado, o milho também se destaca pela versatilidade. É utilizado nas indústrias de plásticos, tintas e farmacêutica. Sua palha também é utilizada por artesãos de diversas regiões para a produção de objetos de decoração. Exatamente devido à sua importância, o milho foi um dos primeiros alimentos a ter uma versão transgênica.

Ainda em em 1996, nos Estados Unidos, a cultura ganhou genes que apresentavam características que facilitavam o manejo do agricultor. Da mesma forma, em 2007, essa tecnologia foi introduzida no Brasil. Hoje, boa parte do milho consumido no mundo é geneticamente modificado. Mas não se preocupe, antes de serem liberados para plantio, consumo humano ou alimentação animal, qualquer transgênico é rigorosamente testado e sua biossegurança garantida.

 


VEJA TAMBÉM

Assim com o milho, pinhão faz sucesso no inverno.


GengibreO gengibre também faz parte das comidas típicas de festa junina

Com a chegada do inverno, as temperaturas despencam, principalmente à noite, período do dia em que os festejos estão concentrados. Assim, as bebidas típicas da festa são geralmente quentes. Certamente é o caso do quentão de gengibre.

O gengibre é uma planta originária da Ásia (mais especificamente das regiões da China e da Índia) e utilizado como tempero em diversos preparos, sejam eles doces ou salgados. Pode ser consumido de diversas formas: fresco, seco, em conserva ou cristalizado. No mercado, encontra-se principalmente a versão em pó.

Abordando os aspectos nutricionais dessa raiz, de acordo com a Tabela de Composição Química dos Alimentos da Universidade Federal de São Paulo (Tabnut), o gengibre é um alimento que possui um baixo valor calórico, além de conter alguns minerais importantes (como magnésio e potássio) e vitaminas (folato e vitamina B6). Vale ressaltar que, por ser um alimento cuja medida caseira é de uma fatia (cerca de 11 gramas), a concentração de cada um desses nutrientes é baixa.

 

Amendoim

Comidas típicas de festa junina: o amendoim é um ótimo ingrediente!Outro alimento que ganha destaque na festa junina é o amendoim. Utilizado em preparos doces a exemplo do pé-de-moleque, canjica, paçoca, também é consumido salgado. Nas regiões Sudeste e Sul, o preparo mais comum é torrá-lo. Já no Norte e Nordeste, é frequente encontrá-lo cozido. O melhor da versão cozida é o ritual de abrir a casca e levar os grãos rosados, macios e suculentos à boca. O amendoim é tão querido dos brasileiros que, em 2011, foi reconhecido como patrimônio imaterial de Sergipe, considerado o maior consumidor nacional. De qualquer maneira, independentemente do preparo, é preciso segurar a compulsão, já que é impossível comer um só.

Com sabor neutro, essa oleaginosa faz sucesso por ser mais barata do que outras da mesma categoria. Pode ser encontrada nos mercados nas versões ainda com casca ou descascadas, torradas e com coberturas doces e salgadas. Além dos pratos típicos da festa junina, o amendoim é presença garantida de norte a sul do País. É utilizado em bolinhos, farofas e principalmente como ingrediente da comida baiana. Tanto o caruru como o vatapá contam com o uso da oleaginosa. Também faz parte de pratos orientais e é base de uma iguaria originária dos Estados Unidos que aos poucos vem ganhando adeptos no Brasil: a manteiga de amendoim.

Cuidados com o amendoim

O amendoim é um alimento que possui um perfil nutricional interessante. De acordo com a Tabela de Composição de alimentos (TACO), 100g do grão cru apresentam na composição 27,2 g de proteína vegetal, o que o classifica com boa fonte deste nutriente; 43,9g de lipídios dos quais 8,7g são saturados, 16,2g poliinsaturados e 17,2g monoinsaturados sendo, portanto, uma fonte de insaturados da dieta; contém também 8g de fibras, além de ferro, potássio e fósforo. Apesar da versatilidade e do aspecto nutricional, é recomendada atenção pelo seu alto valor calórico, expressivas 567 calorias.

Outro cuidado que é preciso ter em relação ao amendoim deve-se ao fato da alergia ao alimento ser uma das mais comuns do mundo. Aproximadamente uma em cada 200 crianças pode desenvolver uma alergia do amendoim antes que alcançar cinco anos de idade. Até mesmo pequenas partículas de amendoim podem ser suficientes para desencadear uma reação intensa.

Identificar os sintomas hipersensibilidade à leguminosa é fundamental para não deixar que a situação se agrave. Alguns desses sintomas são:

    • Coceira na pele;
    • Urticária, que pode aparecer como pequenas manchas ou grandes vergões;
    • Náuseas;
    • Vias respiratórias contraídas;
    • Severa queda da pressão arterial;
    • Sensação de tontura.

Animados para Festa Junina? Contem para gente quais são os pratos típicos que vocês mais gostam.

 

Fonte: Hortifruti, 11 de junho de 2018

Sem graça? Apesar da fama, Chuchu é versátil e nutritivo

Notícia

Conhecer as propriedades da hortaliça pode ser o empurrão que faltava para você incluí-la na sua alimentação diária ...

09/02/2018

Produtores brasileiros mostram que uva pode ser cultivada em clima tropical

Notícia

Com o desenvolvimento de variedades adaptadas às condições tropicais, o País vem ganhado destaque na produção de uvas ...

16/10/2017

Embrapa lança maracujá-doce com 1001 utilidades

Notícia

Além de ser consumido como alimento, também se aproveitam as folhas, a polpa, as sementes e a casca do fruto dessa planta ...

22/12/2017