facebook

Arquivo: FAQ

Por que não podemos encontrar todas as frutas do nosso país em todos os estados?

A produção de frutas é um processo caro, trabalhoso e que envolve muitas etapas como produção, transporte e comercialização. O fato de algumas plantas serem somente adaptadas a sua região de origem podem elevar ainda mais o seu custo. Além disso, muitas frutas que são apreciadas em algumas regiões não são conhecidas em outras. A baixa procura por esses alimentos também eleva o seu preço, tornando o seu comércio inviável em alguns estados.

Por isso, se você gosta muito de uma fruta, que dificilmente é encontrada em sua cidade, comece a incentivar o seu consumo. Com isso, além de estimular uma alimentação saudável,  vai ajudar os produtores de frutas.

Como armazenar a cenoura para durar mais tempo?

A cenoura é muito sensível a perda de umidade e a geladeira pode ocasionar essa reação. Por isso, o mais correto é deixar a cenoura em temperatura ambiente, assim ela vai se manter mais fresca e durar por mais tempo.

Existe quantidade recomendada de frutas em função da quantidade de potássio?

A ingestão diária recomendada de potássio é de 4,7g. Portanto, se observarmos na tabela de informação nutricional, quando ingerirmos 5 porções de banana (recomendação diária de fruta) não atingiremos este valor. Importante lembrar que outros alimentos contem potássio.

A recomendação diária para consumo de frutas são de 03 a 05 porções ao dia.  Sugere-se a variação dos tipos de fruta para que se obtenha o melhor aporte de vitaminas e minerais. Cada fruta se destaca por um nutriente ou composto bioativo. Dessa forma, com a variação se consegue obter o melhor de cada uma e na somatória ingere-se o total de nutrientes que necessitamos.

 

 

A água do cozimento da beterraba retém algum nutriente? Pode ser aproveitada?

A utilização da água de cozimento dos vegetais é perfeitamente possível se houver adequada higienização dos mesmos antes do cozimento. Nutrientes como as vitaminas do complexo B, alguns minerais e compostos bioativos são parcialmente liberados do alimento e tornam a água de cozimento um líquido enriquecido de nutrientes. Pode ser utilizada no preparo de outros alimentos como arroz, feijão, sopas, caldos, entre outros.

Quem tem diabetes tipo 2 pode comer beterraba diariamente?

Esta resposta é muito individual. No que diz respeito a glicemia, uma porção de beterraba equivale a uma porção do grupo dos legumes.  Se o paciente seguir a orientação do nutricionista/médico no que diz respeito ao plano alimentar não haverá interferência no controle glicêmico.

O suco de abacaxi com água e sem açúcar tem os mesmos valores nutricionais da fruta?

O suco de abacaxi sem adição de açúcar ou adoçante terá um valor calórico condizente com a quantidade de fruto utilizado no preparo do mesmo. Por exemplo, se utilizarmos 150g (2 fatias de médias) teremos  no preparo do suco similaridade de energia à da fruta. A diferença recaí sobre as fibras, pois como coamos o suco há perda deste nutriente. A perda de vitamina é menor se o consumo for de imediado, pois como ela é sensível a temperatura e a luz, se deixarmos muito tempo exposto haverá perda deste nutriente também.

É normal ter queimação ao comer abacaxi?

No que diz respeito aos sintomas gástricos existem algumas possibilidades. Na presença de alguma doença no aparelho digestivo como esofagite, gastrite… os frutos cítricos (ácidos) podem gerar sensação de dor (queimação). Nesses casos, a recomendação é evitar tais alimentos e tratar a doença de base.

Para outras pessoas, sem doença de base envolvida, o sintoma de queimação pode ser decorrente de intolerância individual a alimentos específicos. Neste caso a orientação é evitar o alimento.

Para reduzirmos a acidez do alimento se deve escolher frutos maduros, pois com a maturação da fruta há uma redução da acidez.  A escolha de variedades menos ácidas da fruta e a ingestão do alimento cozido (ainda que com perda de nutrientes, como vitaminas) também são dicas úteis.

 

Assar beterraba no forno enrolada no alumínio perde nutrientes?

Sim, todo alimento ao ser cozido, portanto submetido a elevação de temperatura irá perder um pouco de seus nutrientes, principalmente as vitaminas que são consideradas um dos nutrientes mais sensíveis. A vitamina C ganha destaque em relação a essa perda, em função dessa sensibilidade. Por isso, ao montar o seu prato de salada intercale alimentos crus e cozidos de forma que você consiga atingir todas suas necessidades nutricionais.