facebook
Voltar para a lista
Sueli Longo
Sueli Longo
Nutricionista, especialista em nutrição e esporte e mestre em comunicação social. Sócia do Instituto de Nutrição Harmonie.

Consumo de frutas e hortaliças: qual a recomendação diária?

Respondido em 16/10/2017

O consumo de frutas e hortaliças é fundamental para uma vida mais saudável. Acrescentar esses alimentos na rotina é tão importante que a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que as pessoas consumam no mínimo 400 gramas de frutas ou hortaliças por dia em cinco ou mais dias da semana.

Um exemplo de como esta recomendação pode ser inserida no dia-a-dia: se consumirmos 01 porção de salada (03 folhas de alface, 01 colher de sopa de cenoura crua ralada, 01 colher de sopa de beterraba cura ralada – 105g), 01 maçã pequena (90 gramas), 01 banana média (90 gramas) e 01 laranja (120 gramas) totalizaremos 405 gramas, ou seja, a recomendação é fácil e simples de ser seguida.

Você encontra muitas opções para variar o cardápio. Algumas frutas e hortaliças fáceis de incluir na rotina são:

  • Alface;
  • tomate;
  • maçã;
  • uva;
  • banana;
  • cenoura;
  • abobrinha.

 


VEJA TAMBÉM

CNA lança estudo inédito sobre hortaliças

Saiba qual a diferença entre frutas, legumes e verduras

Brasil busca lugar de destaque na exportação de frutas


 

Por que o consumo de frutas e hortaliças é tão importante?

Através do consumo adequado de legumes, verduras, frutas o organismo obtém vitaminas, minerais, compostos bioativos, fibras em quantidade suficiente para a manutenção da saúde. Estes alimentos apresentam em sua composição alta densidade de nutrientes com baixo valor energético. Sendo assim contribuem com a manutenção do peso saudável. 

As frutas e hortaliças apresentam fibras insolúveis em sua composição. Esse tipo de fibra atua principalmente no aumento do volume fecal e consequentemente melhora do funcionamento do intestino. Por isso, elas estão relacionadas à prevenção de prisão de ventre e de doenças como diverticulite e câncer de intestino. As fibras insolúveis também conferem maior saciedade contribuindo assim no tratamento da obesidade.