facebook
Voltar para a lista

Figo: desvende os mistérios desse alimento

14/08/2019

Figo

O figo é uma das “frutas” favoritas de quem gosta de doces caseiros e compotas. Com uma aparência que lembra a de uma pêra, o figo se destaca pela crocância do sabor e pelas curiosidades que envolvem a planta. 

A figueira, por exemplo, foi uma das primeiras plantas cultivadas pelo homem. Mas não é só por ter sido domesticada há muito tempo que a figueira se destaca. Seu ”fruto” também é uma das grandes curiosidades. Confira abaixo.

 

É fruta ou é flor?

Você pode ter estranhado as aspas na palavra fruta no início do texto, mas é que, apesar de ser popularmente conhecido como uma fruta, o figo é, na verdade, uma flor. 

Parece estranho, não é mesmo? A explicação é que a figueira não floresce como as demais árvores frutíferas, mangueiras e macieiras, por exemplo.  As flores da figueira são invertidas. Isso quer dizer que essas flores se abrem dentro de um receptáculo em formato de pêra, que amadurece e se transforma no figo propriamente dito.

Dentro de cada figo, existem muitas flores que geram apenas um fruto cada – aquela espécie de sementinha que garante a crocância da “flor/fruta”.


           SAIBA MAIS

Qual a diferença entre frutas, legumes e verduras?


Como uma flor invertida se propaga?

árvore do figoO fato das flores  se abrirem dentro de uma casca carnosa, indica que a polinização da planta pode ser um pouco mais complicada que o normal. Não é possível depender do vento ou das abelhas para transportarem o pólen.


A polinização é o processo que garante a produção de frutos e sementes e, consequentemente, a reprodução de diversas plantas. Consiste na transferência de células reprodutivas masculinas para o receptor feminino da flor. Essa transferência ocorre por meio do pólen.


Para que possa ser polinizada e se reproduzir, a figueira depende de um inseto chamado de vespa do figo (Blastophaga psenes). Para entender o processo, é preciso saber que existem dois tipos de figo: o masculino e o feminino (e o masculino  não é consumido pelos seres humanos, ele serve apenas para fornecer o pólen). 

Para procriar, a mosca do figo fêmea precisa adentrar um figo masculino – já que este possui um formato ideal para acomodar as vespas e seus ovos. Assim que adentra o figo, a vespa perde as asas e as antenas, pois o buraco para a entrada do inseto é muito pequeno e apertado.

Uma vez lá dentro, a vespa coloca seus ovos e, por não ter mais asas nem antenas, acaba morrendo. 

Então os ovos se desenvolvem e os novas vespas começam a nascer:

  • Primeiro nascem as vespas machos – que nascem sem asas, pois sua única função é acasalar com as vespas fêmeas ainda dentro da “fruta” e cavar um túnel para que as fêmeas possam sair
  •  As fêmeas após o acasalamento, saem do figo, pelos túneis criados pelos machos, carregando o pólen das flores do figo macho, procurando por outro figo para seguir o ciclo e, consequentemente, polinizar as figueiras fêmeas.

Como essa relação beneficia tanto a vespa quanto o figo (em relação a sua propagação), recebe o nome de mutualismo.


Isso não significa que o figo que comemos possui vespas mortas em seu interior, pois a planta produz uma enzima chamada ficina que decompõe o corpo da vespa em proteínas.

As partes crocantes do figo são, na verdade, as sementes dos frutos que se desenvolvem dentro da “casca”.

Confira abaixo um vídeo que explica todo esse processo (em inglês com legendas)

Mas saiba também que no Brasil a reprodução do figo não ocorre dessa forma. A vespa é originária de outros países (Turquia e Arábia) e ainda não está presente no nosso. Pesquisadores estão estudando a viabilidade de introdução dessa espécie no País, para que possamos produzir figo dessa forma também.

Sendo assim, a produção de figo no Brasil é feita por partenocarpia, ou seja, os frutos não possuem sementes, portanto seu desenvolvimento ocorre sem que a flor seja polinizada.


Partenocarpia é o processo responsável pela formação de frutos sem fecundação. O desenvolvimento do fruto partenocárpico pode ocorrer sem que a flor seja polinizada. Exemplos: banana (Musa paradisiaca), tomate (Lycopersicum sp.), entre outros.


Portanto a reprodução desses frutos no Brasil é feita de forma assexuada, por meio de estacas, que são retiradas dos galhos da figueira. A partir dessas estacas serão produzidas novas mudas que darão origem a outras figueiras.

 

Tipos de figo

Existem centenas de tipos de figo, que podem ser classificados de formas diversas. Divididos de acordo com seu uso: se são para se consumir fresco ou seco.

Os figos para consumo fresco são chamados de figos de mesa. Sua pele é tenra e a maturação é mais longa. Possui poucas sementes. O figo de secar amadurece mais rapidamente e possui a pele mais dura. 

Dentre os figos de consumo fresco destacam-se:

  • Lampa Branco
  • Lampa Preto
  • Bebera Branca
  • Bebera Preta
  • Burjassota Branca
  • Vindimo

Já entre as variedades de secar podemos destacar:

  • Rei Branco
  • Rei Preto
  • Pingo de mel
  • Branco Regional

Como você deve ter percebido pelo nome das variedades, outra forma de se dividir os tipos de figo é pela cor. Nessa divisão encontramos os figos: brancos, corados e negros. 

Por fim, os figos podem ser divididos de acordo com seu tipo de flor:

  • os do tipo smirna (Ficus carica smyrniaca), que apresentam apenas flores femininas; 
  • os caprifigos (Ficus carica silvestris), que apresentam apenas flores masculinas;
  • os do tipo São Pedro (Ficus carica intermedia), que apresentam partenocarpia e fecundação cruzada;
  • os do tipo comum (Ficus carica hortensis), que não formam sementes (os aquênios são ocos), mas produzem frutos por partenocarpia e não por fecundação

No Brasil são produzidos apenas os do tipo comum.

 

Composição nutricional

O figo é um alimento que se destaca pela quantidade de carboidratos. De acordo com a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (Taco), 100 gramas do alimento fresco contam com 10,2 gramas do nutriente. É considerado ainda fonte de fibras, com 1,8 gramas do nutriente. No caso de vitaminas e minerais, contém potássio e vitamina C.  

Por ser muito consumido seco e em forma de doce, é importante destacar que a forma de preparo influencia na composição nutricional. O valor calórico, por exemplo, varia muito. Dois figos frescos (cerca de 100 gramas) apresentam 41 calorias. A mesma quantidade do alimento em calda conta com 184 calorias.

Veja abaixo um comparativo feito com base em informações da TACO e do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos:

Figo composição nutricional

 

Doce tradicional

Não é novidade que as compotas de frutas são uma das mais tradicionais formas de doces no Brasil, mas no caso no figo, essa tradição é também destaque na história imperial do Brasil.

As compotas – frutas cozidas em açúcar e especiarias – eram as sobremesas mais comuns nas casas de fazenda, acompanhadas por bolos e biscoitos.

Segundo relatos, o Imperador Dom Pedro I era apaixonado pelo doce de figos verdes (compota).

O casamento de sua famosa amante, Marquesa de Santos, contou com o doce como quitute para os convidados.


       VEJA TAMBÉM

Saiba como reaproveitar os alimentos.

Melão do Brasil é o mais ecologicamente correto


Apesar de ser famoso pelo doce, o figo também pode ser consumido de outras formas: in natura, em saladas, em preparos salgados como pães, molhos e brusquetas.

 

figo da índiaFigo-da-Índia

Apesar de terem nomes semelhantes, o figo-da-índia não tem nada a ver com o figo. Ainda desconhecido do grande público, o figo-da-índia parece uma pitaya. É muito utilizado em produtos medicinais e cosméticos.

 

Receita de compota de figo

Depois de ler mais sobre o figo, nada melhor do que aprender uma receita fácil e deliciosa de compota da “fruta/flor

Para o receita separe:

  • 2 kg de figo verde
  • 2 e 1/2 xícaras de açúcar
  • cravo-da-índia a gosto

Para o preparo siga os seguintes passos:

  1. Corte o talo do figo e do outro lado faça um corte em cruz.
  2. Coloque-os em água fervente e cozinhe por 10 minutos. Escorra a água.
  3. Após estarem frios, leve os figos ao congelador em uma embalagem de plástico, até que fiquem bem congelados, por aproximadamente 1 hora.
  4. Após congelado, lave-o em água corrente e retire a pele (ela vai sair inteira).
  5. Descarte a pele e reserve o figo.
  6. Coloque 2 xícaras de açúcar em uma panela funda e leve ao fogo, mexendo até que vire um caramelo.
  7. Junte 1 xícara de água e misture bem.
  8. Misture o figo com o caramelo.
  9. Coloque água o suficiente para cobrir os figos.
  10. Cozinhe e coloque cravos a gosto.

Bom apetite!

Hortaliças para comer em janeiro

Notícia

Saber quais hortaliças e frutas são típicas de janeiro é uma excelente maneira de começar o ano economizando e diversificando o cardápio ...

05/01/2018

Tudo sobre cebola

Tudo sobre cebola: conheça uma das hortaliças mais consumidas no mundo

Notícia

Com mais de 50 variedades produzidas no Brasil, a cebola tem lugar de destaque no prato dos brasileiros e na economia do País! ...

12/12/2017

Palmito

Palmito pupunha, juçara e de açaí: você sabe qual a diferença?

Notícia

Existem três principais tipos de palmito. Conheça mais dessa iguaria que domina o mercado brasileiro ...

27/11/2018