facebook
Voltar para a lista

Flores comestíveis: 10 opções para deixar suas refeições mais bonitas

Flores comestíveis

As flores comestíveis garantem sabor e muita beleza aos pratos. Muitas pessoas desconhecem seus usos culinários, por isso, a maioria das flores acabam sendo consideradas Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs). Sendo assim, as flores comestíveis são utilizadas não apenas como enfeite em bolos, mas também para dar sabor aos pratos, chás, vinhos, geleias, doces e até mesmo em saladas e sopas.

Lais Rossetto "Algumas flores são usadas como corantes, como a feijão borboleta (Clitoria terneata), que dá uma tonalidade azul, podendo ser roxa ou rosa quando há adição de acidez."
Lais Rossetto - Engenheira agrônoma e produtora de flores comestíveis

Afinal, as flores também são classificadas como um tipo de hortaliça – e você pode saber quais são os tipos de hortaliças e as mais consumidas no Brasil clicando aqui! Agora, vamos falar sobre as flores comestíveis.

A busca pelas flores comestíveis 

Existem flores que já fazem parte da nossa dieta, no entanto essas não possuem as características que associamos à palavra flor, São elas: brócolis, alcachofra e couve-flor, por exemplo. Essas já estão presentes na nossa culinária de maneira corriqueira.

Flores comestíveis diferenciadas, por sua vez, já são utilizadas por chefs de cozinha da alta gastronomia há algum tempo. Recentemente, com a valorização dos alimentos naturais, elas receberam mais atenção e estão sendo incorporadas na nossa alimentação diária. 

Segundo Lais Rosseto, (Mestranda em Fitotecnia com ênfase em pós colheita de flores comestíveis pela ESALQ – USP e Produtora de flores comestíveis em Londrina-P), “flores comestíveis estão na tradição das culturas chinesa, grega, indiana e romana, sendo o primeiro registro para finalidade culinária em 140 a.C.”.


SAIBA MAIS

Conheça outras PANC: Ora-pro-nóbis

Também é PANC – Conheça a Guavira


Dessa maneira, as flores comestíveis se apresentam de diversos tamanhos, aromas e sabores, variando de acordo com a forma que são cultivadas e a região. Elas são encontradas nas ervas medicinais e aromáticas como alecrim, cebolinha e manjericão; em espécies arbóreas como ipê-amarelo, frutíferas como a laranjeira e plantas ornamentais como o amor-perfeito e rosas.

Lais Rossetto "Existem mais de 50 mil espécies de flores comestíveis, sendo 10mil no Brasil, há muito a ser explorado, pesquisado e incentivado o consumo ainda."
Lais Rossetto - Engenheira agrônoma e produtora de flores comestíveis

Em outras palavras: existe uma infinidade de combinações interessantes para as diferentes flores comestíveis! 

Como escolher flores comestíveis

Se você se interessou e quer começar a usar flores comestíveis na cozinha, fique atento. Antes de consumir qualquer flor são necessários alguns cuidados.

  • Conheça a espécie que vai para a mesa: antes de qualquer coisa, é necessário saber se a espécie que você tem em mãos é, de fato, comestível. Algumas flores podem ser tóxicas e causar danos a quem as consome.
  • Busque por produtores que cultivam flores para alimentação e não em qualquer floricultura. 
  • Se você for alérgico, atenção redobrada: o pólen presente nas flores comestíveis pode desencadear reações fortes.
  • Antes de onsumir, lave em água corrente.

Pergunte ao Google, nós respondemos!

Como identificar as flores comestíveis?

Não existe uma técnica específica ou características específicas que uma flor deve apresentar para ser considerada comestível pois elas são bastante diversificadas. A maioria das flores comestíveis são de conhecimento popular (regional) e após estudos passaram a ser  recomendadas para consumo e disseminadas para outras regiões. Existem ainda pesquisas para inclusão de outras flores na alimentação.

Lais Rossetto "Pesquise ou pergunte para quem já está na área, como temos uma ampla variedade de flores com potencial alimentício, é interessante ter certeza se aquela espécie é realmente comestível antes de consumir."
Lais Rossetto - Engenheira agrônoma e produtora de flores comestíveis

Existem flores tóxicas? 

Sim, elas existem. Por isso, antes de consumir uma flor é importante saber a sua correta identificação. Por exemplo, flores de amarílis, azaleia, copo-de-leite, coroa-de-cristo, hortência e muitas outras são tóxicas.

Segundo Laís, “existem diversos óleos essenciais com fonte floral, possuindo para diversos benefícios a nossa saúde, como a lavanda com potencial calmante. Podem ser usados na aromaterapia, infusões ou ingeridos, quando o óleo permite.”

As flores comestíveis fazem bem a saúde?

Sim! Alguns trabalhos científicos têm mostrado que o consumo de flores pode trazer benefícios à saúde. Isso é possível devido à alta concentração de flavonóides e carotenóides contidos nos pigmentos das flores. Essas substâncias químicas são comumente relatadas como antioxidantes.  

A capuchinha (Tropaeolum majus), por exemplo, é rica em vitamina C e minerais como potássio, cálcio e zinco, além de compostos sulfurosos benéficos ao sistema imunológico. Conheça um pouco mais sobre a capuchinha e a pesquisa com flores comestíveis no vídeo da Embrapa:

Exemplos de flores comestíveis para incluir na sua alimentação

As flores comestíveis devem ser colhidas, após sua abertura e por inteiro, ou seja, com pedicelo, receptáculo, sépalas e pétalas. Para conservá-la o ideal é mantê-las em baixa temperatura, entre 1 °C a 5 °C por até 10 dias.

Importante ressaltar que o armazenamento das flores vai variar de acordo com a espécie, há trabalhos que apontam o amor perfeito em condições de consumo por até 15 dias armazenados em geladeira (5-10°C). Embalagens com mais de uma espécie, tendem a ter um menor tempo de prateleira, pois cada planta possui uma característica de taxa respiratória. Importante ressaltar que nesses estudos, não há registro de sanitização e higienização.

Separamos 10 flores que você pode incluir na sua alimentação:

1. Capuchina

Capuchina
A flor alaranjada é a Capuchina

A primeira é ela, a Tropaeolum majus. Também chamada de capuchinha, papagaio ou flor de sangue, essa planta é a cara das flores comestíveis, que costumam ser plantas que produzem um elevado número de flores, grandes e coloridas (variam do amarelo ao vermelho), sendo bastante usadas como ornamentais. 

Originária de uma região que vai do Peru ao Brasil, essa é uma planta de pequeno porte, formada por ramos rasteiros e retorcidos. Seu potencial de produção é cerca de 70 toneladas por hectare. As flores da capuchinha apresentam um sabor levemente picante, semelhante ao do rabanete e agrião – vão muito bem em saladas.

2. Hibisco

hibiscoDe nome científico Hibiscus rosa-sinensis, o hibisco-da-china ou somente hibisco também apresenta os padrões das flores comestíveis. Suas pétalas podem ser utilizadas na decoração de pratos variados ou consumidas frescas em saladas. Além disso, essa flor apresenta sabor suave, cítrico e adocicado.

Nativo da Ásia tropical, as atribuições medicinais que o hibisco recebeu desde sua descoberta fizeram com que o cultivo dessa planta se espalhasse por todo o mundo. As diferentes cultivares diferem no tipo de pétalas (simples ou duplas) e em suas cores que podem ser brancas, vermelhas, amarelas ou rosas. 

Lais Rossetto "Popularmente encontrado como hibisco em casas de produtos naturais, há a espécie (Hibiscus sabdariffa), que podem ser brancas ou rosas, porém o que consumimos como chá, em especial nas dietas alimentares, são os botões florais."
Lais Rossetto - Engenheira agrônoma e produtora de flores comestíveis

3 e 4. Amor-perfeito e Amor-perfeito-de-jardim

Amor-perfeitoÀs vezes, as espécies com flores comestíveis incluem até mesmo ervas daninhas, é o caso da Viola tricolor, mais conhecida como amor-perfeito. Essa planta é bastante visitada por insetos polinizadores o que ajuda na sua propagação e muito provavelmente auxiliou no desenvolvimento de uma segunda planta, a amor-perfeito-de-jardim.

Sabe-se que amor-perfeito-de-jardim (Viola x wittrockiana) é uma planta híbrida que resultou do cruzamento de amor-perfeito e outras duas plantas do gênero Viola sp. 

Ambas plantas apresentam ótimas características organolépticas – como sabor, textura e aroma. Eles estão disponíveis em grande variedade de cores e são amplamente cultivadas como plantas ornamentais e podem ser usadas no preparo de bebidas, salada de frutas e sopas.

Lais Rossetto "É a espécie comestível mais popular, porém só encontrada em períodos de temperaturas mais baixas."
Lais Rossetto - Engenheira agrônoma e produtora de flores comestíveis

5. Áster-da-China

Áster-da-ChinaA espécie Callistephus chinensis, também chamada de áster-da-China ou áster chinês é uma planta herbácea, nativa da China e pertencente à família Asteraceae. Atualmente cultivada em todo o mundo como planta ornamental é umas das mais bonitas flores comestíveis, sua beleza e sabor podem ser incorporados em saladas diversas, basta retirar seu miolo.

As flores da áster-da-china aparecem durante o verão e outono, suas cores variam de tons delicados de azul, rosa, vermelho, branco e violeta.

6. Dente-de-leão

dente de leãoNossa sexta indicação de flor comestível é a dente-de-leão (Taraxacum officinale). Uma planta que a Ásia Central como origem, região que inclui o Himalaia. Disseminada como planta medicinal, também é chamada de erva daninha – no Brasil é muito comum nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul. 

As flores de dente-de-leão lembram o sabor do mel, podendo ser usada em refogados, doces, omeletes e panquecas. Essa flor exala aroma concentrado podendo ser utilizada para dar perfume a criações gastronômicas.  

7. Cravina

Cravina
Cravina

A Dianthus chinensis, mais conhecida como cravina ou rosa-da-china é uma planta ornamental anual, de origem Asiática e pertencente à família Caryophyllaceae. Essa planta tem melhor desempenho em regiões temperadas, mas também são adequados para áreas tropicais e subtropicais. Além disso, são amplamente cultivados em canteiros de flores, bordas e jardins de pedras.

Assim como seu nome popular, seu sabor remete ao do cravo-da-índia, com aroma marcante e característico. As partes brancas dessa flor podem apresentar sabor amargo, portanto recomenda-se retirá-las. As pétalas são usadas em saladas, tortas de frutas, misturas com queijo cremoso e sanduíches. 

8. Violeta

A violeta (Viola oderata) é uma planta ornamental, originária do Oriente Médio onde foi muito utilizada, pelos persas, como planta medicinal. Possui folhas espessas arredondadas, as flores dessa planta são perfumadas e de cor roxo intenso. 

As violetas são de fácil cultivo e comuns em jardins, talvez você já até as tenha plantadas. Com suas flores podem ser feitos pães, doces, bolo, xarope, dentre outras opções.

Lais Rossetto "O que conhecemos, e encontramos com frequência, como Violeta, as violetas africanas (Saintpaulia ionantha), são tóxicas ao consumo."
Lais Rossetto - Engenheira agrônoma e produtora de flores comestíveis

9. Abóbora/abobrinha

Tanto a abóbora como abobrinha são frutos de plantas do gênero Cucurbita spp. – abobrinha é o fruto colhido ainda verde. A espécie Curcubita pepo apresenta flores grandes, carnudas e de amarelo forte. É possível criar diferentes receitas como, flores recheadas, empanadas e até mesmo cozidas em risoto e suflê.


Quer saber mais sobre as abóboras? Acesse:

Chegou a vez da abóbora, alimento que é rico em vitamina A

Abobrinha, a hortaliça que irá te surpreender


10. Rosa

rosa comestívelDeixamos para o final a flor mais famosa, a rosa. A espécie Rosa chinensis é a rainha das flores e possui grande valor simbólico e cultural, que apareceu como decoração em cerâmicas asiáticas de 5.000 anos 

No entanto, o gênero Rosa sp. engloba diversas espécies de rosas, essas impactam de diferentes formas todos os nossos sentidos. As rosas ainda apresentam outra vantagem, são pouco susceptíveis a doenças o que é ótimo para quem deseja cultivá-las.

O sabor das pétalas de rosa varia de acordo com a espécie, podendo ser doce ou amargo. As pétalas são muito utilizadas em saladas, doces e geleia, além de serem ótimas para decoração de pratos diversos.

Gostou do conteúdo? Então descubra, também, quais são as 10 frutas prediletas no Brasil!

 

Conteúdo atualizado em 23/07/2021

 

 

Principais fontes:

Acikgoz, F. E. Edible Flowers. Journal of experimental agriculture international, 2017.

Barros, R, G, C., et al. Phytochemicals screening, antioxidant capacity and chemometric characterization of four edible flowers from Brazil. Food Research International, 2019.

Benvenuti, S., e Mazzoncini, M. The biodiversity of edible flowers: discovering new tastes and new health benefits. Frontiers in plant science, 2021.

Embrapa. Pesquisa avalia vida útil e composição nutricional de flor comestível. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/33565343/pesquisa-avalia-vida-util-e-composicao-nutricional-de-flor-comestivel. Acesso em: 22/06/2021.

Santos, I. C., et al. EPAMIG: Flores comestíveis. Minas Gerais, 2018.

acerola

Apaixone-se pela acerola e aproveite a vitamina C

Notícia

Acerola, pequena no tamanho e enorme em seus benefícios. Você nunca mais vai deixar faltar esse fruto na sua casa. ...

Dona Onete

O jambu de Dona Onete

Notícia

Dona Onete já sabia: o jambu é uma delícia. Conheça mais dessa hortaliça que deixa sua boca com gostinho de quero mais ...

Cambuci

Conhece o cambuci? Seja o bairro ou a fruta, você vai se surpreender!

Notícia

Típica de São Paulo, essa fruta lembra um disco voador. Achou curioso? Saiba mais sobre o Cambuci! ...