facebook
Voltar para a lista

Você conhece a fruta-pão?

07/02/2019

Fruta-pão

Pode parecer estranho, mas pão é o complemento do nome de uma fruta. Parente próximo da jaca, a fruta-pão é verde por fora e amarela por dentro. Sua árvore de origem é ornamental, mas tem crescimento e porte grande, podendo chegar a 20 metros de altura.

Seus frutos são redondos e vistosos como os melões, ultrapassando, algumas vezes, os 3 quilos. Além disso, existem dois tipos de fruta-pão: as com sementes e as sem. O segundo tipo é mais comum e gera frutos de massa. Já as frutas com caroço não possuem polpa, mas, em compensação, as sementes podem ser consumidas como castanhas ou em forma de farinha.

A polpa da fruta-pão apresenta diversos nutrientes. Dados da Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (Taco) apontam que a iguaria é boa fonte de fibras (cada 100 gramas de fruta-pão têm 5,5 gramas de fibra alimentar, ou seja, em uma fatia é possível ingerir 15,4% da recomendação diária de fibras), além de apresentar em sua composição minerais, como o potássio e pequenas quantidades de cálcio e vitaminas C e do complexo B.

Pelo seu tamanho e a facilidade de cultivo, a fruta-pão vem sendo estudada como uma solução para o problema da fome no mundo. Diane Ragone, pesquisadora do Jardim Botânico Tropical do Havaí, estuda esta fruta desde os anos 1980 e criou, inclusive, um instituto especialmente dedicado à fruta-pão. A cientista trabalha em conjunto com o grupo Alliance to End Hunger – traduzindo de forma livre, “Aliança para acabar com a fome” – com o objetivo de produzir e distribuir a fruta para locais com escassez de alimentos.

Conheça abaixo mais desse alimento incrível que apesar da pouca popularidade, tem potencial para se tornar o queridinho do mundo agrícola.


VEJA TAMBÉM

Conheça o lado bom de alguns alimentos que ninguém gosta

Cambuci: Seja o bairro ou a fruta, você vai se surpreender!


Conheça a origem da fruta-pão

Originária da Malásia, a fruta-pão ganhou o mundo com a ajuda dos ingleses que fizeram o transporte de mudas para suas colônias nas Antilhas. O objetivo dos europeus era conseguir que suas colônias produzissem um alimento barato e abundante para a mão de obra das populações escravizadas.

No Brasil, a planta chegou em meados do século XVI e adaptou-se muito bem ao novo clima. O então governador do estado do Pará, Francisco de Souza Coutinho, mandou buscar mudas da fruta na Guiana Francesa e as introduziu na região e também no Maranhão. Posteriormente, Dom João VI – também em busca de um alimento mais barato para alimentar a população carente e assim amenizar suas reivindicações – apostou na fruta-pão.

 

Fruta-pão: doce ou salgada?

A fruta-pão é uma fruta muito versátil e pode ser consumida de diversas maneiras. Pode ser preparada e consumida como legume quando verde ou como fruta doce quando madura.

Apesar da dupla forma de consumo, a utilização da fruta ainda verde em pratos salgados é mais convencional. Uma vez que a sua consistência e o sabor de sua polpa lembram as características da mandioca. No nordeste do país é possível que a fruta seja consumida no café da manhã, servida cozida, ainda quente, com manteiga.

Além disso, a fruta-pão também pode ser seca e transformada em farinha. Essa outra forma do alimento pode ser utilizada em vários preparos, como massas, escondidinhos, sopas, purês, bolos e pães. Por substituir a farinha de trigo, os alimentos preparados com a fruta-pão são livres de glúten.


VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR POR

Conheça 5 frutas ameaçadas de extinção

Abacate: entre o doce e o salgado


Fruta-pão no cinema

A fruta-pão pode não ser um vegetal popular, mas até no cinema ela já foi utilizada. O clássico filme “O Grande Motim”, de 1935, estrelado por Clark Gable, conta a história real de um motim ocorrido no navio Bounty, em 1789. Na história, o navio sai da cidade inglesa de Portsmouth com destino ao Taiti, para trazer o maior carregamento possível de fruta-pão.

O capitão do navio, obcecado com a missão de trazer as frutas para seu país de origem, coloca a tripulação sob um regime extremamente rígido, o que acaba resultado em um motim.

O filme fez tanto sucesso que em 1962 uma nova versão foi filmada, dessa vez com o premiado ator Marlon Brando.

 

Fonte: Hortifruti, 07 de fevereiro de 2019

Referências:

  • Guia de Alimentos Regionais Brasileiros, Embrapa, Tabela de Composição de Alimentos.
O que é Ora-Pro-Nobis?

O que é ora-pro-nóbis? Conheça a tradição da culinária mineira

Notícia

Ainda pouco difundido como alimento, o ora-pro-nóbis é rico em proteína e muito utilizado nas receitas mineiras. Chegou a hora do Brasil inteiro conhecê-lo! ...

06/06/2018

Cinco curiosidades sobre o alho

Cinco curiosidades sobre o alho

Notícia

Famoso por ser um repelente em histórias de vampiros, o alho ainda guarda curiosidades pouco conhecidas pelas pessoas ...

01/12/2017

Sustentabilidade e hortaliças: uma combinação possível

Notícia

Livro da Embrapa prioriza a ciência em discussão sobre a sustentabilidade da horticultura no Brasil ...

23/10/2017