facebook
Voltar para a lista

Preservação da água: prática comum de quem produz hortifruti

preservação da água

NessA preservação da água é essencial em diversos setores, e a produção de hortifruti é um deles. Nesse sentido, a produção de alimentos depende de vários fatores, mas, sem dúvida água é um dos principais recursos para tornar a agricultura viável. Sendo assim, diversas técnicas foram desenvolvidas para otimizarmos o uso da água e, assim, contribuir na sua preservação.

Além disso, você já deve ter ouvido falar que em menos de 30 anos a população mundial deve ultrapassar os 9 bilhões de pessoas – hoje somos 7,7 bilhões. Em outras palavras, mesmo diante de um cenário de escassez de recursos naturais, ainda teremos que aumentar a produção de alimentos.

irrigação na prática
Pedro Gonçalves, Produtor de hortaliças, em sua Fazenda.

A água não é essencial apenas para nos hidratar e garantir a higiene pessoal e doméstica, ela está presente em tudo. É utilizada em diversas indústrias, na produção de energia e vital na agropecuária. Portanto, é um recurso fundamental à vida. Sendo assim, reconhecer o valor desse recurso natural é apenas o primeiro passo para tomarmos decisões assertivas em como usar e preservar a água.

E se você ficou preocupado com isso, imagina quem está no campo e sendo desafiado todos os dias? A boa notícia é que os produtores de hortifruti têm feito um grande esforço para garantir alimento e atuar na preservação da água. Quer saber mais? Segue a leitura deste texto.

 

Preservação da água é essencial para não faltar alimento

Recomenda-se beber 2 litros de água por dia, mas você já parou para pensar que a água está presente na grande maioria dos alimentos?  A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura estima que são necessários cerca de 3 000 litros de água para atender as necessidades alimentares diárias de uma pessoa.

Produção de hortifruti na prática
Produção de Hortaliças na Fazenda Passagem – Divinópolis/MG | Crédito: Laís Moreira

Então, não é difícil de se imaginar que a agricultura seja responsável pela maior parte das retiradas de água em todo o mundo – aproximadamente 70 por cento do total. Vale lembrar que outros produtos como roupas, combustível e materiais presentes em nossas casas e que não são comestíveis, também tem sua origem na agricultura. Ou seja, usamos água em todas as matérias-primas. Por isso, é imprescindível pensar em maneiras para garantir a preservação da água.

Diante das mudanças climáticas, eventos extremos, como períodos de seca e enchentes irão ocorrer cada vez com mais frequência, afetando diretamente a produção agrícola. Frente a isso, realizar uma melhor gestão da água será ainda mais crucial.

Pedro Gonçalves "Para hortaliças é preciso estratégia e investimento em tecnologias, só assim é possível enfrentar alterações climáticas e produzir o ano todo."
Pedro Gonçalves - Produtor de hortaliças há 14 anos, dono da fazenda Passagem - Divinópolis/MG.

Atentos a tais fatos, os produtores estão buscando alternativas culturais, tecnológicas, institucionais e políticas para garantir água sem perder de vista a racionalização do seu uso.

Como a água chega até os cultivos?

chuva na produção de hortifrutiNos últimos anos, políticas agrícolas têm proporcionado aos agricultores acesso à água. Independentemente se a água vai para o campo ou para cidade, a fonte será a mesma: os lençóis freáticos, aquíferos, rios e lagos. São os cursos d’água e as chuva os responsáveis por abastecer os reservatórios aquáticos.

A chuva é uma das principais fontes de água para a agricultura e muitos produtores ainda dependem somente dela para o sucesso de sua produção. Algumas propriedades conseguem estocar essa água da chuva e depois utilizá-la em sistemas de irrigação, por exemplo.

Os sistemas de irrigação são uma estratégia para melhor controle do uso de água no campo. Aqui, é importante lembrar que independente da origem da água, quando utilizada no campo ela irá retornar para o subsolo ou para os rios na forma de chuva. Em outras palavras, o ciclo da água faz com que quase a totalidade da água utilizada na produção agrícola retorne ao ambiente.

Pedro Gonçalves "Nesses anos já utilizei diferentes sistemas de irrigação. No cultivo de pimentão, berinjela e quiabo a combinação de mulching e gotejamento já me renderam até 60% em economia de água."
Pedro Gonçalves - Produtor de hortaliças há 14 anos, dono da fazenda Passagem - Divinópolis/MG.

Veja essa breve descrição do ciclo hidrológico na agricultura irrigada.


Porém, não pense que os agricultores podem usar água sem autorização para produzirem alimentos. O uso precisa ser autorizado e o volume consumido também é controlado para que não haja desperdício de água.

Além de várias legislações estaduais e municipais, a gestão dos recursos hídricos segue a uma lei específica no Brasil, conhecida como Lei das Águas, Lei no 9.433/97. Dessa maneira, ela estabelece a Política Nacional de Recursos Hídricos e impede o uso desse recurso sem autorização, auxiliando na tarefa da preservação da água.

A irrigação é uma ferramenta que ajuda na preservação da água

A disponibilidade de água no campo nem sempre é a mesma e o seu custo também é bastante elevado. Para contornar essas dificuldades, os produtores de hortifruti adotam tecnologias que aumentam a eficiência de uso da água e com isso melhoram a produtividade. Dessa forma, aumenta-se a renda sem subir o consumo de água.

Conversamos com o produtor de frutas e presidente da ABRAFRUTAS – Guilherme Coelho, que possui uma propriedade em Petrolina, no Vale do São Francisco. Ele nos contou um pouco sobre sua experiência e a importância da irrigação para o desenvolvimento da região.

Guilherme Coelho "Só consigo produzir 100 hectares de uva sem sementes e 80 hectares de manga porque tenho um sistema de irrigação. Sem ele, não conseguiria fornecer essas frutas para o mercado interno e nem para a exportação."
Guilherme Coelho - Presidente da ABRAFRUTAS.

Para ser medida, a eficiência do uso da água precisa levar em conta o que foi produzido pela lavoura e a quantidade de água consumida durante o ciclo. Sendo assim, quanto mais produção, com menos água, maior é a eficiência.

E o produtor sabe disso, tanto é que sempre busca alternativas para melhorar essa eficiência. Isso seja usando sementes de plantas que conseguem aproveitar melhor a água, ou aderindo a sistemas de irrigação que potencializam ao processo, que leva à preservação da água. Guilherme afirma: “Somos responsáveis com o uso da água. A própria tecnologia, o gotejamento, que usamos na fazenda, não causa desperdício. Colocamos a água em gotas, no pé da planta, e somente o que ela necessita. Existe compromisso com a sustentabilidade”.

Quando bem planejada e dimensionada, a irrigação pode melhorar a produção em até 40%, dependendo da cultura que está sendo cultivada. Além disso, quando a água é colocada de maneira localizada nas plantas, menos água é necessária na produção.

Guilherme Coelho "Os produtores têm acesso a tecnologia, seja ele pequeno, médio ou grande. Existem projetos de irrigação que vão se adequar para a realidade do produtor e da propriedade. Tudo é estudado e feito a partir das necessidades da cultura e do agricultor."
Guilherme Coelho - Presidente da ABRAFRUTAS.

Um exemplo disso já foi visto no cultivo de alface, onde um estudo realizado em 2019, mostrou que quando a oferta de água é feita no volume e nos momentos certos, existe economia de água de 50%.

preservação da água na produção de alface
Preservação da água na produção de alface

É possível aumentar a eficiência de uso da água?

A produção de 1 kg de arroz pode ocorrer utilizando de 3.000 a 5.000 litros de água, dependendo das tecnologias utilizadas. Ou seja, se há uso de sementes que necessitam menos água; técnicas como o plantio direto, que usando palhada, mantém a umidade do solo; e sistemas de irrigação bem direcionados.

Por isso, para aumentarmos a eficiência, é necessária a conexão entre o conhecimento sobre cada planta em cultivo e um bom sistema de irrigação. Para isso, é importante conhecer o quando entregar a água para as plantas e o quanto precisa ser entregue em cada período, desde o plantio da semente até a colheita do alimento. Assim, temos um cenário de preservação de água mais sólido.

Cada planta possui condições específicas para seu desenvolvimento e isso inclui quantidades mínimas necessárias de água para crescer e produzir. Essa necessidade, portanto, também varia conforme o desenvolvimento da planta.

E, para fazer a entrega da água nos momentos certos, é preciso um bom sistema de irrigação, passível de monitoramento e controle.

A agricultura irrigada, além de proporcionar aumento e estabilidade na produção de alimentos, também permite o cultivo de hortifruti em regiões secas. Nesse sentido, para você ter uma ideia, desde a década de 1960, o governo federal incentiva e investe na implantação de sistemas de irrigação no semiárido nordestino.

E, mesmo que o sistema de irrigação não seja disponibilizado pelo governo, o produtor tem autonomia para implementar a tecnologia no campo. Todavia, deve estar de acordo com o uso racional da água, suas exigências legais e os instrumentos de gestão. Isso para priorizar a sustentabilidade da atividade, o aumento da eficiência e a consequente redução do desperdício de água.

Guilherme Coelho "A maioria dos produtores utiliza tecnologias para micro aspersão e gotejamento. Entregando água direto em cada pé de planta. Com isso, não existe o desperdício de água."
Guilherme Coelho - Presidente da ABRAFRUTAS.

Outra tecnologia utilizada pelos agricultores e que tem efeito direto na economia de água é a escolha de sementes geneticamente melhoradas. Cientistas têm realizado há décadas o cruzamento entre plantas e mais recentemente desenvolvido técnicas de biotecnologia. Técnicas utilizadas para propagar genes que conferem às plantas a capacidade de se desenvolver utilizando menos água, mas mantendo ou aumentando a sua produtividade.

A própria natureza já vem realizando a propagação dessas características. Nesse sentido, muitas plantas que crescem em regiões secas e/ou com pouca incidência de chuvas conseguem sobreviver justamente por “saberem” utilizar a água de forma mais eficiente.

Portanto, identificar como isso ocorre e trazer para nossa agricultura é o que tem sido feito por pesquisadores e adotado por produtores. As pesquisas conseguem avaliar diferentes genótipos ancestrais presentes em bancos de germoplasma e utilizá-los em cruzamentos e no desenvolvimento de cultivares mais tolerantes à seca e eficientes no uso da água.

Um exemplo disso foi o tomate tolerante à seca e a salinidade desenvolvido por cientistas brasileiros. A partir de plantas ancestrais que apresentavam essas características, mas que não tinham boa produção, os cientistas conseguiram transferir as tolerâncias para plantas que hoje conseguem produzir bem e não sofrer com a falta d’água.

Na preservação da água, o produtor de hortifruti é top

produtor de hortifruti

Sabe aquela expressão, “menos é mais”? Pois é – produzir mais com menos água é o que todos querem.

Como você bem sabe, todo o ano surgem modelos de celulares que prometem economizar bateria, serem mais rápidos e com câmeras mais potentes. Com as tecnologias na agricultura, a história não é diferente. Ou seja, os produtores são “bombardeados” por novidades de todos os lados. Dessa forma, se manter atualizado e fazer as melhores escolhas é mais uma exigência para os empreendedores do campo.

A própria irrigação pode acontecer por diversas ferramentas. Por exemplo, a irrigação localizada, que é um sistema mais moderno e preciso. Também chamada de micro irrigação, ela utiliza baixa pressão para entregar água às plantas. Além disso, dependendo da tecnologia em uso, essa água pode ser entregue na forma de spray, névoa, aspersão ou gotas.

Pedro Gonçalves "O mulching é uma estratégia em que cobrimos o solo irrigado com uma lona preta, essa cobertura diminui a evaporação da água aumentando sua disponibilidade para planta. Além disso, o mulching diminui o crescimento de mato e o aparecimento de pragas."
Pedro Gonçalves - Produtor de hortaliças há 14 anos, dono da fazenda Passagem - Divinópolis/MG.

Portanto, assim como você pode optar por diversos modelos de celulares, o produtor pode escolher diversos modelos de micro irrigação para aplicar água de forma precisa, lenta e frequente. Assim, garantindo-se a preservação da água e levando a você frutas e hortaliças sustentáveis.

E, para deixar isso ainda mais hightech, os sistemas de irrigação podem estar conectados a softwares de análise de dados. Esses programas monitoram as plantas permitindo ao produtor controlar o momento certo de irrigar o seu cultivo pelo celular.


Confira: plugados na conservação da água, uma entrevista com Mariana Vasconcelos co-fundadora da Agrosmart.


A irrigação sustentável traz ganhos econômicos e sociais

Hoje o nordeste brasileiro é uma importante região produtora e exportadora de frutas. E isso só foi possível graças a adoção de tecnologias modernas de irrigação. Ainda, o benefício vai muito além da produção de alimentos, pois gera emprego e desenvolvimento das cidades. Casa Nova (BA) e Petrolina (PE) são exemplos. Leiam abaixo a fala do Presidente da ABRAFRUTAS, Guilherme Coelho:

Guilherme Coelho "A maioria dos produtores utilizam as técnicas de micro aspersão e do gotejamento. Essas tecnologias são do tipo localizada, ou seja, somente em cada pé da planta. Com isso, não existe o desperdício de água."
Guilherme Coelho - Presidente da ABRAFRUTAS.

No Oeste da Bahia a entrega de kits de irrigação a pequenos agricultores têm proporcionado o uso da terra ao longo de todo o ano, em períodos de chuva e estiagem. Um dos beneficiados é o produtor de tomate, pimentão e melancia, João de Almeida Pereira.

Rastreabilidade de alimentos - mobileO produtor que se preocupa em utilizar tecnologias de irrigação é um produtor preocupado com a economia de água. Sabe como você pode identificar esses produtores? Por meio da rastreabilidade!

Com a implementação da rastreabilidade no Brasil, é possível recuperar a história de um alimento. Assim, você pode descobrir de onde veio o alimento e se sua produção ocorreu em uma fazenda que adota tecnologias modernas de irrigação.

 

Principais fontes:

Malhotra, S. K. Increasing water use efficiency in agriculture sector with major emphasis on horticulture. Proceedings IV World Aqua Congress, 2010.

ONU. População mundial deve ter mais 2 bilhões de pessoas nos próximos 30 anos. Disponível em: https://news.un.org/pt/story/2019/06/1676601. Acesso em: 18/02/2021.

Zsögön, A.  et al., De novo domestication of wild tomato using genome editing. Nature Biotechnology, 2018.

Saxena, C. K. and Ramana-Rao, K. V. Micro-Irrigation for higher Water Productivity in Horticultural Crops. Phytochemistry of Fruits and Vegetables, 2019.

 

Proteína Vegetal

5 fontes de proteína vegetal

Notícia

Muitas dietas restringem o consumo de produtos de origem animal, como é o caso dos adeptos ao veganismo e ao vegetarianismo. Entretanto, deixar de comer carne é algo que precisa ser feito com planejamento ...

Para comer em outubro: 3 dicas de hortaliças

Notícia

Além das frutas, hortaliças também são influenciadas pela estação ...

Figo

Figo: desvende os mistérios desse alimento

Notícia

Classificado oficialmente como flor, o figo é famoso por ser ingrediente de doces e por sua reprodução pouco usual. ...