facebook
Voltar para a lista

Raízes comestíveis: você sabia que elas existem?

12/04/2019

Você sabia que existem raízes comestíveis? Elas não só existem como são uma ótima alternativa para diversificar a alimentação de maneira saudável.

Aumentar a variedade de alimentos é uma ótima forma de ter acesso a mais sabores, nutrientes e benefícios. Além disso, raízes são nutritivas e muito versáteis.

 

Conheça melhor três raízes comestíveis

Sim, você realmente come raízes e, quem sabe, nem tinha esse conhecimento! Trouxemos três exemplos de raízes comestíveis que são comuns no nosso dia a dia. Você também vai conhecer mais do perfil nutricional de cada uma delas:

 

1. Beterraba

Você tem excelentes motivos para consumir a beterraba. Além de ser uma raiz muito versátil, podendo ser consumida tanto crua quanto cozida, a beterraba possui uma série de nutrientes importantíssimos para a saúde.

De acordo com a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO), cada 100 gramas do alimento cru (equivalente a 4 colheres de sopa) possui 49 calorias e 3,4 gramas de fibra alimentar. Quando cozida, esses números mudam um pouco. São 32 calorias e 1,9 gramas de fibra.

A beterraba também é fonte de compostos bioativos e minerais, como zinco, potássio, magnésio, ferro, vitaminas.

 

2. Cenoura

A cenoura é outra raiz que tem na versatilidade sua principal característica. Hoje já é possível encontrar até mesmo macarrão feito do vegetal. Você sabia que até mesmo a casca da cenoura pode ser utilizada? Mas atenção: para isso você precisa higienizar bem o vegetal!


SAIBA MAIS

Saiba como reaproveitar os alimentos.

Armazenamento de alimentos: como eles podem durar mais tempo?


No aspecto nutricional, o que chama atenção na cenoura é a quantidade de betacaroteno e de fibras alimentares. O betacaroteno é um poderoso antioxidante que o corpo utiliza para converter em vitamina A.

Famoso por também ser responsável pela cor alaranjada dos alimentos, esse nutriente é conhecido por contribuir para uma pele saudável e por proteger a visão.

Assim como a cenoura crua, a versão cozida também pode ser considerada uma boa fonte de fibra. A versão crua possui 3,2 gramas de fibra alimentar a cada 100 gramas e a cozida apresenta 2,6 gramas do nutriente. Da mesma forma que a beterraba, a cenoura também é um excelente corante natural.

 

3. Nabo

O nabo é um representante das crucíferas, Ideal para ser plantando em hortas caseiras, sua raiz comestível é utilizada como guarnição ou até mesmo como matéria-prima para alguns pratos principais. Possui baixo valor calórico (18 calorias a cada 100 gramas) e também contém também minerais importantes, como cálcio, cobre, ferro e manganês. Suas folhas também podem ser consumidas.

 

Raízes comestíveis, tubérculos e bulbo: é tudo a mesma coisa?

É verdade que existem mais semelhanças do que diferenças entre esses três tipos de alimentos, mas considerá-los a mesma coisa seria um erro.

Tanto as raízes como os tubérculos e os bulbos crescem debaixo da terra. Porém, o que os difere é o local em que as reservas de nutrientes são acumuladas.

Como é possível ver na figura, nas raízes o local de reserva fica, de fato, na raiz. No caso dos tubérculos, a reserva fica em um caule subterrâneo em formato geralmente arredondado. Por fim, no caso dos bulbos, essa reserva também fica no caule subterrâneo, mas este tem um formato diferente: um disco basal ou a um eixo cônico achatado.

Entendendo melhor

Para entender esses conceitos na prática, vamos falar de cada um dos exemplos apresentados na figura.

  • Cebola: é um exemplo de bulbo. No caso desse vegetal, a reserva nutritiva fica localizada acima do caule.  Esse caule é subterrâneo e bem pequeno, na forma de um disco achatado. As raízes dos bulbos não acumulam nutrientes.
  • Batata: é um exemplo de tubérculo. Nesse tipo de vegetal, a reserva de nutrientes é encontrada no caule, mas este, diferente dos outros tipos de planta, se localiza abaixo da terra. Apesar de subterrânea, esse reservar não faz parte da raiz.
  • Beterraba: essa sim é um bom exemplo da família das raízes comestíveis. Os nutrientes ficam todos armazenados na raiz e o caule, diferente dos tubérculos, fica acima da terra. 

Devido a seu desenvolvimento no solo, as raízes absorvem da terra os nutrientes importantes para seu desenvolvimento e também para nossa saúde. Cabe destacar ainda que elas são muito versáteis. Podem ser consumidas cruas, cozidas, refogadas e até mesmo fritas. Da mesma forma, podem ser servidas como acompanhamentos, pratos principais e até mesmo ingrediente para o preparo de sobremesas.

Incrível, não é? Que tal conhecer mais sobre as hortaliças? Clique na nossa seção de notícias e descubra informações essenciais sobre esses alimentos indispensáveis para quem busca um estilo de vida saudável.

 

 

Fonte: Hortifruti, 12 de abril de 2019

Referências:

  • TABELA BRASILEIRA DE COMPOSIÇÃO DE ALIMENTOS / NEPA – UNICAMP. – 4. ed. rev. e ampl, 161 p., 2011.
Frutas energéticas

Frutas energéticas: excelente opção para o café da manhã

Notícia

Conheça 4 excelentes opções de frutas energéticas para incluir no café da manhã e começar seu dia com tudo ...

07/01/2019

feijao

Feijão: uma mania nacional

Notícia

Um dos alimentos mais tradicionais do prato do brasileiro, o feijão tem diversas variedades. Saiba quem é quem no mundo feijão ...

23/05/2018

Alimentos convencionais: o que são?

Alimentos convencionais, transgênicos e orgânicos: você sabe a diferença entre eles?

Notícia

A diferença dos alimentos transgênicos para os convencionais e orgânicos ainda são motivo de dúvida para muita gente ...

16/10/2017