facebook
Voltar para a lista

Tangerina, conheça a mãe das laranjas

24/03/2020

Tangerina

As tangerinas (Citrus reticulata Blanco) fazem parte do grupo de frutas cítricas que englobam as laranjas, pomelos, limões, limas e mexericas. Com toda essa diversidade de espécies e variedades dos citros é comum haver confusão com o nome dessas frutas. Provavelmente você já se deparou com algum anúncio, em feiras e no mercado, dizendo “laranja Ponkan 3 reais o kg”. Então, saiba que esse fruto não existe! A Ponkan é uma tangerina e não uma laranja.

Apesar de muita gente achar que tangerina e mexerica são a mesma coisa, elas não são. As mexericas são outra espécie de citros, a Citrus deliciosa.


Outra curiosidade, na região sul do Brasil é comum chamar tangerinas e mexericas de “bergamota”. No entanto, as bergamotas seriam os frutos da espécie Citrus bergamia e que se assemelham mais a um limão.


A história da tangerina

As tangerinas são originárias do sudeste do continente asiático, mais especificamente do sul da China, onde são cultivadas há milênios, muito antes de Cristo. Já o tipo conhecido atualmente como Ponkan surgiu, provavelmente, no período entre 265 e 419 d.C.

As tangerinas são inclusive mais antigas do que as próprias laranjas. Estudos genéticos analisaram diferentes espécies de citros e constataram que a laranja doce (C. sinensis (L.) Osbeck), mais comum no dia-a-dia, é resultado de um cruzamento de tangerina com outra espécie de citros, a toranja (Citrus máxima). Ou seja, as laranjas são filhas de tangerina com toranja.

Apesar de antigas, as tangerinas só foram levadas para fora de sua origem a partir de 1800, quando chegaram a Inglaterra. Dali foram para a Itália e outras regiões europeias. No Brasil, a fruta chegou por ocasião do descobrimento e espalhou-se por quase todos os estados, sendo São Paulo atualmente seu maior produtor.


LEIA TAMBÉM:

Tangerina brasileira: fruta asiática ganha sua primeira versão nacional


Tangerina é fonte de vitamina C

Existe uma grande diversidade de tangerinas, entre elas, Ponkan, Cravo e Clementina são as mais conhecidas. Apresentam diferentes formas, sabores e aromas. Essa fruta é preferencialmente consumida in natura, atraindo o consumidor pela sua facilidade em ser descascada.

Essas frutas apresentam em sua constituição vários compostos com ação antioxidante, os quais incluem o ácido ascórbico, carotenoides e polifenóis. No entanto, a quantidade e o perfil destes compostos bioativos variam em função do tipo, cultivar e grau de maturação da fruta bem como das condições climáticas e constituição físico química do solo de cultivo.

A tangerina Ponkan é a mais popular e apreciada pelos brasileiros e asiáticos. Possui frutos de forma achatada com cinco a oito sementes, peso médio de 138g e casca de cor alaranjada intensa. Tem polpa de cor alaranjada e textura macia. Por serem consumidas destacando seus gomos e ingerindo-os por inteiro, trazem grandes benefícios à saúde.

Uma das principais características da tangerina é o elevado teor de ácido ascórbico, uma das formas ativas da vitamina C e que é responsável pela produção de colágeno, absorção de ferro, ação antioxidante entre outros importantes processos do organismo.

tangerina é fonte de vitamina c

No entanto, a vitamina C não é produzida naturalmente e por isso, precisa ser ingerida por meio dos alimentos fontes.

O consumo de uma unidade (±135g) de tangerina (Ponkan) fornece de 70 a 80% da necessidade diária deste nutriente. Para isso, é importante consumir a fruta in natura pois, a vitamina C é mais sensível à degradação durante o processamento e estocagem.

Informação nutricional da tangerina ponkãA tangerina também contém em sua composição vitamina A e médios níveis de compostos fenólicos, além de ser fonte de fibra alimentar. A importância dessa fruta não para por aqui, a casca e sementes de tangerina são utilizadas para extração de óleos essenciais, compostos bioativos e minerais que são aplicados na indústria de alimentos, agregando valor nutricional e na indústria cosmética.

Além da espécie Citrus reticulata Blanco, existem outros tipos de tangerina e que são mais utilizadas pela indústria, como é o caso da Murcott. Esse fruto é um híbrido, resultado do cruzamento de duas espécies diferentes, a tangerina e a laranja (C. reticulata Blanco X C. sinensis Osbeck).


Leia também: 

Tipos de vitaminas – saiba quais são e onde encontrá-las


A produção de tangerinas

Dentre os citros, as tangerinas são o segundo grupo em importância econômica. A área plantada chega a 2 milhões de hectares, com uma produção aproximada de 32 milhões de toneladas, 60% dessa produção é realizada na China. O Brasil que é o sexto maior produtor de tangerina no mundo (aproximadamente 1 milhão de toneladas), comercializa sua produção dentro do mercado interno. Menos de 1% da safra nacional é exportada.

proutores de tangerina no brasilA produtividade da variedade Ponkan, de maior interesse comercial, é muito boa e pode chegar a 250 quilos de frutos por planta. No entanto, as tangerineiras possuem uma característica de produzir muito em um ano e pouco no seguinte.

Os maiores produtores de tangerina no Brasil, são os estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e o Paraná. Conheça as principais cidades produtoras de tangerina ao lado.

Falando em produção e comercialização de tangerinas, para essa cultura, é comum haver grande baixa nos preços da fruta nos meses em que ocorre maior colheita. Essas baixas compreendem os meses de abril a agosto.

preço médio da tangerina

Apesar do gráfico ser referente ao preço médio do quilo de tangerinas comercializadas em São Paulo, essa variação também é vista em outros estados.

Tangerina é doce e delicada

A tangerineira é uma árvore que pode chegar a 7 metros de altura e apesar de se adaptar a diferentes condições climáticas, o seu fruto é bastante sensível. As tangerinas facilmente sofrem lesões provocadas pelo frio e quando expostas diretamente aos raios solares apresentam queimaduras, prejudicando a sua qualidade interna e o tamanho.

As tangerinas, possuem cascas finas e exigem muitos cuidados no processo de produção, colheita e armazenamento. Os produtores precisam de um mínimo de equipamentos, como tesouras de colheita, escadas autossustentáveis, luvas de tecido e cestos ou caixas padronizadas.

Além disso, por ser uma fruta não climatérica, ou seja, não amadurece após a colheita, os produtores precisam monitorar a porcentagem mínima de suco interno da fruta. Isso é feito para identificar o ponto ideal da colheita, evitando enviar ao mercado frutos imaturos e sem o sabor característico.

Para armazenar essa deliciosa fruta em casa, é recomendável lavá-las e guardá-las soltas na gaveta mais baixa de sua geladeira. Quando descascadas, também devem ser acondicionadas no seu refrigerador, mas nesse caso, dentro de algum recipiente ou sacos herméticos. Lembre-se que nesse caso a fruta irá perder algumas características nutricionais, como por exemplo o teor de vitamina c.

As frutas cítricas podem estar maduras mesmo que a casca ainda esteja verde em alguns lugares. Por isso, para evitar o desperdício é importante cortar o fruto e verificar o seu interior. Para aproveitar ainda mais esse alimento, faça raspas da casca e utilize para dar sabor em bolos, mousses, sopas e molhos.

 

 

Principais Fontes:

Companhia Nacional de abastecimento (CONAB).

Food and Agriculture Organization of the United Nations (FAO)

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

Curk, F. Phylogenetic origin of limes and lemons revealed by cytoplasmic and nuclear markers. Annals of Botany, 2016.

Junior, D.M. CITROS. Centro APTA Citros Sylvio Moreira. 2005

Fruta-pão

Você conhece a fruta-pão?

Notícia

Diferente de tudo que você já viu, a fruta-pão surpreende. Saiba mais aqui ...

07/02/2019

PL do veneno

PL do veneno: conheça a proposta de alteração na legislação de agrotóxicos

Notícia

O termo PL do veneno está sendo usado para se referir a um projeto de lei que visa otimizar a liberação de agrotóxicos e ajudar os produtores a proteger suas lavouras ...

14/03/2019

Flores comestíveis

Flores comestíveis: 10 opções para deixar suas refeições mais bonitas

Notícia

Flores comestíveis dão aroma e sabor aos preparos culinários. Conheça dez opções e se jogue na cozinha ...

07/11/2018