facebook
Voltar para a lista

Uva: da fruta ao vinho, uma vasta gama de benefícios para a saúde

uva

No Brasil, a uva chegou pelas mãos dos portugueses na década de 1930. Mas a história dos frutos da videira, assim como a da própria planta, começou a ser escrita há pelo menos 8 mil anos, época em que árabes e gregos já consumiam essa fruta. Esses mesmos povos, na tentativa de armazenar as uvas por mais tempo, descobriram o vinho – a mais antiga das bebidas alcoólicas.

Fica com a gente que você irá aprender ainda mais sobre a história da uva, as principais curiosidades, quais os benefícios de se consumir o fruto e como é realizado o cultivo da videira no Brasil e no mundo. Além disso, você irá descobrir a importância da ciência para produção de uvas no Brasil e também vai conhecer uma produtora de uvas brasileira.

Uva, o fruto da videira

Se você ama uvas e seus derivados, vai gostar da Vitis vinífera – nome científico da videira, planta que produz as uvas. As videiras são originárias de uma região conhecida como Transcaucásia, principalmente áreas que beiram o mar negro. 

Há muito tempo que os seres humanos se deliciam com as bagas das videiras. Elas são consumidas diretamente como frutas frescas e passas (secas) ou transformadas em várias bebidas alcoólicas e não alcoólicas.

Das uvas é produzido o que já foi considerado a bebida dos deuses, conheça a história do vinho no programa Além do Alimento:

Nesse sentido, registros arqueológicos mostram que o consumo de uvas teve início muito antes de Cristo, mas foi o cristianismo que promoveu a difusão mundial do cultivo da videira.

Nem toda flor da videira se transforma em uva

As videiras são plantas que apresentam flores masculinas e femininas, predominando a autofecundação. Quando o pólen da flor masculina entra em contato com o estigma da flor feminina tem início a germinação e se tudo correr bem ocorrerá a formação de um fruto, a uva.

Portanto, para induzir um maior número de frutos no pomar, os produtores realizam podas em lugares específicos da planta. Assim, induzem a formação de inflorescências que poderão ser polinizadas.  

Dessa forma, o potencial de produção do pomar está diretamente relacionado ao número de inflorescências. De todas as flores formadas, cerca de 30% irão se transformar em frutos.

A incidência de pragas, doenças, temperatura e quantidade de chuvas também podem afetar o processo de frutificação da videira.

Fernanda Dela Bruna "Microrganismos são as principais ameaças no cultivo de uvas. Fazemos monitoramento constante das plantas, quando necessário utilizamos insumos químicos e biológicos para reduzir o nível de fungos, vírus e bactérias e manter a saúde das plantas."
Fernanda Dela Bruna - Engenheira Agrônoma e produtora de uvas

Produção de uvas no Brasil

produção de uva no Brasil

A história da uva no Brasil tem início na década de 1530 junto a chegada dos portugueses. Mas foi com a chegada dos imigrantes italianos, ao final do século XIX, no estado do Rio Grande do Sul que a vitivinicultura brasileira se desenvolveu e ganhou importância socioeconômica.

Atualmente a área destinada a produção de uvas no Brasil fica em torno de 75 mil hectares, sendo a maior parte (~60%) concentrada no RS. São Paulo e Pernambuco possuem 11,5% e 8,5% da área produtiva do País. No entanto, o maior rendimento das videiras acontece na região Nordeste. Isso acontece por conta da dupla colheita e da adoção do sistema irrigação que, por apresentar menor dependência das condições climáticas, permite o aumento de produtividade.

Guilherme Coelho "Só consigo produzir 100 hectares de uva sem sementes, aqui no Nordeste, porque tenho um sistema de irrigação. Sem ele, não conseguiria fornecer essas frutas para o mercado interno e nem para a exportação."
Guilherme Coelho - Presidente da ABRAFRUTAS.

As uvas estão entre as 20 frutas mais produzidas pelos fruticultores brasileiros, entre as 10 mais consumidas e entre as 5 mais exportadas e de maior retorno econômico (2019). Já no primeiro trimestre de 2021, houve um aumento de 105% na exportação de uvas em relação ao ano de 2019.

A ciência garante a maior produtividade

Se você considerou pouco o fato de apenas 30% das flores formadas se transformarem em frutos, saiba que para chegar nesse nível de produção de frutas a Vitis vinífera tem passado por um intenso trabalho de pesquisa e desenvolvimento focado em melhoramento genético.

Assim é possível desenvolver variedades de videiras adaptadas às diferentes regiões produtoras e resistentes doenças e pragas. Além disso, existem cultivares de uvas específicas para cada segmento da cadeia produtiva de uva (uvas para mesa, finas e comuns; vinhos, finos e comuns; e sucos).

Por exemplo, para uvas de mesa são desenvolvidas cultivares que produzam uvas sem sementes. Os produtores que desejam comercializar suas uvas para indústria de suco optam por cultivares que produzam uvas de elevado teor de açúcar. Enquanto isso, para produção de vinho é desejado que as uvas apresentem cores e aromas mais estruturados.

Fernanda Dela Bruna "A instalação de um vinhedo começa com a escolha do tipo de uva, é para mesa? Vinho? Ou ambas? A ciência já entrega mudas com características específicas para cada tipo, essa é a tecnologia mais importante e vai ditar a qualidade do produto final."
Fernanda Dela Bruna - Engenheira Agrônoma e produtora de uvas

Além disso, as uvas não são nativas do Brasil e por isso centros de pesquisa como Instituto Agronômico, Embrapa e laboratórios de Universidades vem trabalhando há décadas com variedades de videiras originárias da Europa e Estados Unidos a fim de desenvolver plantas com características especificas para nossas regiões.

Atualmente existem pelo menos 280 cultivares de videira registradas no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Você pode conhecer alguma dessas plantas, que foram desenvolvidas pela Embrapa, na página: uvas do Brasil.

Francisco Henrique "O tempo para desenvolvimento e aprovação de uma nova cultivar, para o setor produtivo, pode levar até 20 anos. No entanto, a adoção de técnicas específicas e com uso da biotecnologia é possível reduzir esse tempo pela metade."
Francisco Henrique - Doutor em agricultura tropical e Produtor de conteúdo do HF

É o desenvolvimento dessas cultivares que faz com que encontremos hoje no mercado os diferentes tipos de uva, como a uva niagara, uva Thompson, uva italiana, uva rubi, entre tantas outras.

Benefícios da uva além da taça de vinho

Quando falamos em propriedades nutricionais da uva, para muitos vem à mente a ideia do consumo de uma pequena taça de vinho. Entretanto, os efeitos positivos desse alimento estão associados não só ao vinho e ao suco de uva, mas também ao fruto in natura, seja a uva roxa ou verde/branca.

A uva e seus derivados apresentam em sua composição compostos fenólicos, com destaque para os flavonoides (antocianina, catequina, epicatequina e a quercetina) e não flavonóides (resveratrol). Suas quantidades guardam relação direta com a variedade da uva, região geográfica de plantio e processo de produção. Os benefícios desses compostos à saúde estão associados principalmente ao sistema cardiovascular.

Dessa forma, as bebidas fermentadas na presença de casca e semente de uva (tintos) apresentam cerca de 10 vezes mais polifenóis do que as fermentadas na ausência delas. No entanto, o consumo de bebida alcoólica, mesmo de forma moderada, por portadores de doenças ou fazendo uso de medicação deve estar atrelado a prescrição médica.

principais informações nutricionais da uva

Pergunte ao Google, nós respondemos!

Veja abaixo os principais questionamentos feitos ao Google respondidos pela equipe Saber Hortifruti:

Quais os benefícios de comer uva?

benefícios da uvaA uva é uma fruta com baixa densidade energética, fonte de fibra alimentar e vitamina C. Dos compostos bioativos de alimentos, o destaque são os polifenóis, cujos efeitos antioxidante, anti-inflamatório, vasodilatador, quimiopreventivo e neuroprotetor podem estar associados com potencial redução do risco de doenças crônicas não transmissíveis.

Qual o mal que a uva faz?

Pessoas intolerantes a componentes do alimento devem evitar o consumo do mesmo. Não há malefícios atribuídos ao consumo da uva.

Quantas uvas pode comer por dia?

Incluir 01 porção de uva (01 cacho pequeno – 130g) como uma das opções de fruta do dia é uma escolha saudável em função dos benefícios que este alimento traz para a saúde. Importante lembrar que em uma alimentação rica em legumes, verduras e frutas os efeitos benéficos dos compostos bioativos de alimentos é evidenciado como ação protetora na saúde.

Pode comer a casca da uva? Quais os benefícios da casca da uva?

Sim. Grande parte dos compostos bioativos de alimentos (polifenóis) está presente na casca e semente da uva. As fibras alimentares, importantes para a saúde intestinal, também estão na casca deste alimento.

Uvas e suas curiosidades

uva e suas curiosidadesUma característica interessante das videiras é que essas plantas são bastante suscetíveis a mutações somáticas – alterações no DNA em regiões não reprodutivas de um indivíduo. As uvas verdes, rosas e até mesmo as sem sementes surgiram dessa forma. Nesses casos o produtor ou pesquisador identificaram essas alterações no campo e passaram a propagar essas plantas por meio de clones (propagação clonal). 

A propagação clonal nada mais é do que aquele processo que realizamos quando pedimos uma muda para algum amigo ou parente. Quando fazemos isso, estamos levando para casa um “clone” que irá se desenvolver da mesma forma que a planta de origem.


Você sabia?

Uvas sem sementes podem ser resultado de dois processos: 

  •         Partenocarpia, no qual o fruto se desenvolve sem a ocorrência de fertilização. Quando isso acontece, além da ausência de sementes as bagas irão apresentar tamanhos menores e irregulares.
  •         Estenoespermocarpia, nesse caso a fertilização das flores ocorre, mas o embrião não se desenvolve, o que resulta em traços de sementes, praticamente imperceptíveis. 

As cultivares que apresentam estenoespermocarpia são as preferidas por aqueles produtores que visam o mercado de uva de mesa.


Outra curiosidade: mesmo tendo origem em regiões temperadas, a videira é uma planta que apresenta grande capacidade de se adaptar às diferentes condições ambientais. Enquanto em regiões frias a videira entra em um estado de dormência e até mesmo perde suas folhas, em ambientes de clima tropical, como de algumas regiões do Brasil, isso não acontece. A planta não ativa seu estado de dormência, mantendo seu crescimento constante ao longo de todo o ano e permitindo até duas épocas de frutificação e colheita.

Chamada de viticultura tropical, a produção de uvas tropicais tem sido bem desenvolvida no Nordeste, principalmente nas cidades de Petrolina/PE e Juazeiro/BA. A grande vantagem é que nessas regiões o produtor pode programar datas de colheita para diferentes áreas do pomar, possibilitando uma produção durante o todo. Veja mais em: Produtores brasileiros mostram que uva pode ser cultivada em clima tropical.

Vinhos exclusivos do Brasil

Os vinhos levam consigo sabores e aromas das regiões em que foram produzidas as uvas, a forma de produção como número e época das podas, incidência de luz solar, frio e quantidade de água irão influenciar os atributos do vinho. Dessa forma, a adaptação das videiras a três diferentes macrorregiões do Brasil proporcionou aos produtores a criação de vinhos que podem ser classificados em até 3 tipos específicos, de acordo com a região de produção.

Os vinhos tradicionais são produzidos, há décadas, na região Sul e alguns estados do Sudeste, onde predomina o clima temperado e subtropical úmido. As uvas são normalmente cultivadas sem o emprego de irrigação, devido à distribuição de chuvas ao longo de todos os meses do ano

Os vinhos de inverno tiveram sua produção iniciada no Brasil nos anos 2000. As uvas utilizadas para produção desse tipo de vinho são cultivadas em regiões de altitude do Cerrado, caracterizadas por dias quentes e noites frias. São realizadas duas podas ao ano e a colheita ocorre no inverno.

Por sua vez, os vinhos tropicais são produzidos desde a década de 1980 no Nordeste Brasileiro em plena caatinga. Esse tipo de viticultura é bastante tecnificado e a irrigação é necessária durante o ano todo e, combinada ao clima tropica, permite aos produtores realizarem duas podas e duas colheitas ao ano.


Leia também

As 10 frutas mais consumidas no Brasil: confira a lista das preferidas

Exportação de frutas: como o Brasil está posicionado?


Dessa forma, entre os países produtores, o Brasil vem subindo o ranque. Em 1990 era o 20° maior produtor de uvas e hoje ocupa a posição de 16°. Os maiores produtores são …

A melhor época para comprar uvas

Com base no preço de comercialização encontrado nas CEASAs de todo o país, preparamos uma tabela com o preço médio do quilo da uva aqui no Brasil em 2020:

preços da uva

 


Outra fruta pequena, mas igualmente deliciosa como a uva é a acerola. Saiba mais sobre ela com o nosso artigo exclusivo!


 

 

Principais fontes:

Embrapa. Uva: O produtor pergunta, a Embrapa responde. Embrapa Informação Tecnológica Brasília, 2008

Embrapa. Vinhos no Brasil: contrastes na geografia e no manejo das videiras nas três viticulturas do país. Bento Gonçalves: Embrapa Uva e Vinho, 2020.

Liang, Z., et al. Whole-genome resequencing of 472 Vitis accessions for grapevine diversity and demographic history analyses. Nature, 2019.

Notícias agrícolas. Exportações de frutas avançam 7% no 1º trimestre de 2021; destaque para laranja que teve alta de 2878% no período. Disponível em: https://www.noticiasagricolas.com.br/videos/hortifruti/286875-exportacoes-de-frutas-avancam-7-no-1-trimestre-de-2021-destaque-para-laranja-que-teve-alta-de-2878.html#.YQBRCOhKjIU. Acesso em 26/07/2021.

Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TBCA). Universidade de São Paulo (USP). Food Research Center (FoRC). Versão 7.1. São Paulo, 2020. [Acesso em: 09/08/2021]. Disponível em: http://www.fcf.usp.br/tbca.

Terral. J-F., et al. Evolution and history of grapevine (Vitis vinifera) under domestication: new morphometric perspectives to understand seed domestication syndrome and reveal origins of ancient European cultivars. Annals of Botany, 2010.

Reaproveitamento de Alimentos

Reaproveitamento de alimentos: (NÃO) joga fora no lixo!

Notícia

Ramos, talos e cascas podem e devem ser aproveitados em receitas e preparos. Muitas vezes descartadas, essas partes concentram altas quantidades de nutrientes ...

Dendê

Dendê: conheça a palmeira que conquistou o mundo com seus óleos

Notícia

Que soja que nada! É do dendê o óleo mais produzido e consumido do mundo. Descubra o porquê desse protagonismo! ...

Açaí é base de corante que facilita cirurgias oculares

Notícia

Fruta é base de um composto que pode facilitar muito as cirurgias intraoculares ...